Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Zap e DStv aumentam preços, mas DStv diz que não subiu tarifários

DStv agravou preços dia 3, mas diz estar a repor valores em vigor antes de uma promoção de 2019. Zap promete aumentos graduais para não sobrecarregar clientes.

20 Jan 2020 / 09:25 H.

Ano novo, preços novos nas principais operadoras de televisão por subscrição. Zap e DStv actualizaram os preços dos seus pacotes, em alta, com agravamentos entre os 4 e os 27%.

A Zap assume a necessidade de serem feitas actualizações, mas apenas de forma gradual, e a DStv, com ‘novos’ valores desde 3 de Janeiro, garante estar apenas a repor os tarifários em vigor antes de uma promoção que lançou em Outubro de 2019. Primeiro, foi a DStv. A operadora da sul-africana MultSChoice actualizou, a 3 de Janeiro, os preços dos pacotes Mega, Premium, BUE, Grande + e Fácil. O maior aumento ronda os 27%, no Mega (que passou para 17.900 Kz por 30 dias), e o menor foi de 4,2%, no Grande + (que ficou a custar 9.800 Kz).

Os restantes pacotes também foram actualizados, entre 9% e 12%, mas não houve alterações nos preços dos pacotes Família (que se mantém nos 3.300 Kz), lançado no final do ano passado, e Grande (6.200 Kz). A operadora, contudo, não assume ter aumentado tarifários, explicando estar em causa a reposição dos preços em vigor antes de uma campanha de 2019.

Em comunicado enviado ao Mercado, fonte oficial da empresa lembra que “em Julho de 2019, o INACOM [regulador das telecomunicações] autorizou os operadores de TV por assinatura a aumentarem os preços a partir de 1 Setembro de 2019” e que, passado um mês, ou seja, a 31 de Agosto do ano passado a MultiChoice Angola “anunciou um aumento de preços mínimo, com os valores com IVA incluídos, a ter efeito a 1 de Outubro de 2019”.

“Esta medida proactiva foi tomada com o intuito de demonstrar a preocupação da empresa com os gastos dos clientes, que vivem uma situação financeira desafiante, e ao mesmo tempo continuar a proporcionar-lhes a melhor experiência de vídeo entretenimento em Angola, apesar dos custos crescentes da nossa operação”.

Na altura, adianta o documento, a MultiChoice Angola “foi o único operador a faze-lo”. Entretanto, a 1 de Outubro, a operadora “lançou uma campanha de redução de preços, válida até 31 de Dezembro”, que consistiu na baixa do preços de todos os pacotes, exceptuando o Família e o Grande, que mantiveram os preços aprovados em Julho, sendo que esta campanha “foi outra forma de a empresa absorver o impacto do aumento pelos clientes na época festiva”. “Os preços aprovados, com o IVA, passaram a ser aplicados a partir do dia 3 de Janeiro quando a campanha terminou”, explica a empresa, que garante que os seus clientes “foram informados acerca do fim da campanha”.

“Assim sendo, os preços implementados não reflectem um aumento e a MultiChoice Angola continua comprometida em ser um cidadão corporativo responsável, que age em conformidade com os requisitos regulamentados acerca do aumento de preços”, reforça o comunicado. No dia 3 de Janeiro, o Mercado questionou a DStv sobre actualizações de preços a realizar neste ano, tendo tido como resposta que tal não iria ocorrer “para já”. Mais informações no Jornal Mercado já nas bancas

Temas