Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

‘Uber’ do transporte de carga chega em Agosto

Depois de estabilizar no mercado nacional, novo serviço está de olhos postos na Namíbia e África do Sul. Para já, traz novas oportunidades a produtores e transportadores.

08 Jul 2020 / 14:05 H.

Angola passa a contar, já a partir de Agosto, com um novo conceito de transporte de mercadorias, o Bazza Carga, uma plataforma de transporte de carga que incorpora um aplicativo de frete que interliga camionistas autónomos e transportadoras cadastradas. É uma espécie de “incubadora de carga diversa” que vem responder à carência de transportes e de produtos para escoamento.

O serviço, deverá permitir que produtores cadastrem a sua mercadoria gratuitamente na plataforma, e automaticamente motoristas receberão mensagens de indústrias, armazéns, distribuidoras e outras, para negociação directa entre as partes.

O Bazza Carga funcionará como uma plataforma de mobilidade de transporte de carga composta por painel web, painel administrativo (dashboard), painel de fretes e um aplicativo para Android e iOS. “Os motoristas terão oportunidade de encontrar carga em tempo real, a partir do seu telemóvel, para vários destinos, bastando seleccionar o frete”, diz o mentor do projecto, que identifica existência de “gargalos”, ou “pontos de estrangulamento”, no sector dos transportes e logística no País.

Para o também director-geral da empresa, Artur Alfredo, o objectivo é colmatar os problemas que existem neste tipo de actividade. “A solução foi desenvolvida especialmente para tornar o diaa-dia das partes interessadas mais simples e rápido, através das ofertas de fretes disponíveis na plataforma”, assegura o gestor.

A ideia é ajudar a transformar o sector dos transportes e logística, sobretudo, solucionar os constrangimentos derivados do complexo contexto nacional, que restringe a distribuição e o escoamento de bens e produtos, a partir de soluções tecnológicas que permitem interligar produtores, distribuidores e transportadores através de aplicações em plataforma web, de forma a criar um ecossistema de logística propício ao desenvolvimento da economia do País.

O exemplo do Brasil e dos EUA O gestor do Bazza Carga referiuse aos riscos que a empresa corre, uma vez tratar-se de um serviço novo no País. Notou que plataformas semelhantes são já uma realidade em países como o Brasil, EUA, China, Espanha, entre outros, tendo ressaltado que, em Angola, o serviço é totalmente diferente por estar num segmento de logística.

“Os camionistas autónomos vão poder reduzir o tempo que outrora perdiam à procura de carga, bem como circular com o camião vazio”, diz, descrevendo as vantagens da plataforma e citando como exemplo os camionistas que saem de Luanda para o Cuando-Cubango ou Cunene à procura de mercadoria, mas que regressam vazios.

O Bazza Carga é um serviço da Ekaeka, uma empresa de direito angolano focada em transformar o mercado de transporte de carga com tecnologia e inovação a partir de interfaces e aplicações tecnológicas que, na primeira fase de arranque, face à conjuntura económica e financeira do País, contará com sete colaboradores, entre técnicos e pessoal de apoio.