Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

TSCO implementa projecto avaliado em 3,6 mil milhões Kz

Criado pelo decreto nº1/02, de 24 de Janeiro, conforme esclarecimentos de Evaristo Tone, estará sob gestão da Direcção Nacional de Administração Pública.

Luanda /
21 Set 2022 / 07:51 H.

A empresa de Tecnologia Sistema e Consultoria (TSCO) vai assegurar a implementação do Sistema Integrado dos Recursos Humanos (SINGERH) do Ministério da Administração Pública Emprego e Segurança Social (MAPTSS), informou Evaristo Tone, presidente do conselho de administração daquela sociedade que falou, recentemente, ao Mercado.

O SINGERH, explicou, é uma solução que compreende a parte da selecção e recrutamento de pessoal, gestão da avaliação do desempenho do funcionário público, solução que gerência a mobilidade e as regras de nomeação para cargos de direcção e chefia. Também abrange as regras que estarão na base das várias tramitações a nível das categorias do funcionário.

Orçado em pelo menos 3,6 mil milhões de Kwanzas, afirmou, o projecto será implementado em dois anos. O MAPTSS vai financiar o programa que tem por objectivo garantir a uniformidade da gestão dos recursos humanos na administração pública.

Criado pelo decreto nº 1/02, de 24 de Janeiro, conforme esclarecimentos de Evaristo Tone, estará sob gestão da Direcção Nacional de Administração Pública.

“Face ao tempo decorrido desde a criação, torna-se necessário que se realize um conjunto de revisões, tanto da política de gestão de recursos humanos na administração pública, tendo em conta os novos diplomas na forja, relativos às regras de ingresso na função pública”, disse.

Questionado sobre os serviços prestados pela TSCO, Evaristo Tone respondeu que actualmente a empresa desempenha actividades que vão desde a prestação de serviço de consultoria estratégica à consultoria de sistema de protecção social.

Ainda no âmbito de actuação da empresa que preside, fez menção às consultorias em transição e transformação digital; implementação em desenho de data centers; implementação de computação e desenvolvimento de sistemas.

Com capital social avaliado em 50 milhões de Kwanzas e mais de 430 trabalhadores em todo o território nacional, disse, a TSCO surge como imperativo do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018/2022, a fim de garantir sustentabilidade e autonomia de gestão soberana aos activos e ao ecossistema de informação que suporta o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

A TESCO, continuou, tem uma estrutura que faz o atendimento via telepresença com uma média de mais de 30 mil atendimentos por mês.

A constituição legal da TSCO ocorreu em Dezembro de 2020, na décima segunda sessão ordinária do Conselho de Ministros, o que se terá efectivado em Julho de 2021. Tem dois accionistas, o INSS (92%) e a associação mutualista dos funcionários do Ministério da Administração Pública Trabalho e Segurança Social (MAPTSS).