Tempo - Tutiempo.net

Tim Cook responde à Spotify e diz que empresa não teria tido sucesso sem a Apple

Os confrontos entre as duas empresas começaram depois do Spotify ter apresentado uma queixa aos reguladores da concorrência da União Europeia, alegando que a fabricante do iPhone está a penalizar a livre escolha dos consumidores.

EUA /
15 Mar 2019 / 17:42 H.

A Apple refutou as acusações do Spotify de que sua App Store cria concorrência desleal, dizendo que a meta da empresa de streaming de música é “ganhar mais dinheiro com o trabalho dos outros”.

A Spotify entrou com uma queixa junto à Comissão Europeia no início desta semana, alegando que a App Store priva os consumidores de escolha e impõe taxas injustas aos concorrentes, dando ao serviço Apple Music uma vantagem sobre os rivais.

“Vamos ser claros quanto a isto”, começa por se ler na nota ”A Apple liga o Spotify aos nossos utilizadores. Oferecemos a plataforma através da qual os utilizadores descarregam e atualizam a aplicação deles. Partilhamos ferramentas de desenvolvimento cruciais para a apoio o desenvolvimento da app do Spotify. E construímos um sistema seguro de pagamentos – algo que não é fácil – que permite aos utilizadores terem transações fiáveis dentro da app. O Spotify está a pedir para manter todos esses benefícios ao mesmo tempo que retém 100% da receita”.

“O Spotify não seria o negócio que é hoje sem o ecossistema da App Store”, cita o ”CNBC” o comunicado emitido pela ”maçã” das tecnologia, ”mas agora estão a elevar a sua escala para evitar contribuir para manter esse ecossistema para a próxima geração de empreendedores de aplicações. Achamos que isso está errado”, disse a Apple na nota.

O Spotify apresentou uma queixa aos reguladores da concorrência da União Europeia, alegando que a fabricante do iPhone está a penalizar a livre escolha dos consumidores e a sufocar a inovação com as regras que impõe na App Store.

A notícia põe em causa a taxa de 30% que a Apple recebe pelas subscrições feitas através da loja de aplicação, um “imposto”, como descreveu o CEO do Spotify Daniel Ek destinado a prejudicar serviços de streaming que competem com o próprio serviço da Apple, o Apple Music.

No mesmo comunicado, a Apple criticou a “retórica enganosa” do Spotify, dizendo que 84% das aplicações da App Store não pagam nada à Apple são baixadas para o telemóvel. A empresa também referiu que a taxa de 30% cai para 15% depois do primeiro ano de assinatura anual.