Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Sistema VSAT da SISTEC atinge mais de três mil assinaturas

A tecnologia VSAT, esclareceu ao Mercado, é usada para internet por satélite de duas vias (transacções de dados e voz) e constitui um meio para fornecer acesso à internet de banda larga a locais sem possibilidade de serem conectados via ADSL (cabo).

Luanda /
08 Ago 2022 / 15:24 H.

O serviço fixo por Satélite (VSAT) da SISTEC conta actualmente com mais de três mil assinaturas em todo o território nacional, afirmou o presidente do conselho de administração, Carlos de Melo, que falou em exclusivo ao Mercado.

A tecnologia VSAT, esclareceu ao Mercado, é usada para internet por satélite de duas vias (transacções de dados e voz) e constitui um meio para fornecer acesso à internet de banda larga a locais sem possibilidade de serem conectados via ADSL (cabo).

O sistema é baseado em IP (Protocolo de Internet) com ampla gama de aplicações. O IP é o identificador que permite o envio de informações entre dispositivos numa rede, contém dados de localização e torna os aparelhos acessíveis para comunicação. “A internet precisa de um meio de distinguir diferentes computadores, roteadores e sites”.

Numa linguagem comum (como se pôde depreender das explicações do PCA da SISTEC), o serviço visa dar soluções para o acesso às telecomunicações nas zonas onde a cobertura de maior porte era deficiente.

“É uma única estação que pode agrupar vários serviços, como ATM (caixas electrónicas de realização de operações bancárias); terminais isolados, conectados a mainframes; serviços de telefone e rede para computador pessoal (PC)”, disse Carlos de Melo, alegando depois que a SISTEC liderou o consórcio Nexus, a quem foi atribuída uma das quatro licenças de operador público de telecomunicações fixas.

As telecomunicações fazem parte do portfólio da SISTEC desde princípios dos anos 90 do século XX, pois (segundo aquele gestor) naquele período a respectiva empresa forneceu e instalou um sistema de broadcasting de FM ao nível nacional (sistema móveis para rádio com 168 repetidores). Também criou a Netangola, um dos primeiros provedores de internet de Angola. “Na altura era novidade”, afirmou.

Carlos de Melo informou ainda a que SISTEC tem vindo a apostar em parcerias com marcas de renome mundial no sector tecnológico, como reconhecimento foi considerada parceira estratégica no continente africano pelas empresas IBM, Konica-Minolta e Yahclic.

“Para isso, alinhámos os nossos procedimentos às melhores práticas internacionais e temos hoje a área corporate com certificação ISSO 9001:2015, o que nos distingue da concorrência”, disse, para mais adiante afirmar que em 2021 a empresa por liderada reforçou a actuação no segmento de energias renováveis com a submarca SISTEC ENERGIAS.

As energias renováveis constam do portfólio da SISTEC desde 1995. Em relação à matéria, Carlos de Melo avança que a empresa dirigida por ele é das primeiras a usar painéis solares nas soluções de telecomunicações. Actualmente decidiu segmentar o negócio, pois o mercado já tem outras apetências.

A SISTEC ENERGIA, como consta do projecto, tem a finalidade de trabalhar na gestão de energia em todos os segmentos, nos mais variados ramos de actividades, principalmente em vendas e instalações de painéis de energia solar.

Os clientes dos painéis solares, segundo o PCA, vão desde os particulares (que necessitam de uma solução simples de iluminação) e as grandes empresas e organismos do Estado (estes procuram por soluções mais complexas).

“Há alguns anos decidimos especializar os sectores de actividade onde já actuávamos, de modo a adequar as respostas ao perfil do cliente que compre um simples computador ou o que solicite um projecto integrado de infra-estruturas e ciber-segurança, consultoria para energias renováveis tenha uma resposta com qualidade SISTEC, mas são abordagens diferentes”.

Aliás, esta é a razão que levou (segundo Carlos de Melo) a SISTEC separar e especializar as áreas de negócio. “O cliente sente-se mais confortável e a nossa resposta é ainda melhor”.

Aquela empresa do ramo tecnológico, afirmou o PCA, continua a apostar na renovação interna com formação constante do capital humano, no fortalecimento das parcerias tecnológicas, na melhoria de processos que permitam os clientes ter produtos e serviços de qualidade.

A SISTEC está subdividida em três ramos: SISTEC LOJAS; SISTEC ENERGIAS e SISTEC CORPORATE.