Petrolífera prepara abertura de poços de extracção de gás natural no norte de Moçambique

A petrolífera Anadarko anunciou que está a procurar propostas de equipamento e serviços para a abertura de poços de extracção de gás natural ao largo da costa norte de Moçambique.

12 Fev 2019 / 15:29 H.

“O programa de construção e conclusão de poços será de aproximadamente três anos para a primeira fase de desenvolvimento” da Área 1 (jazidas Golfinho-Atum e Prosperidade), refere a Anadarko, que lidera o consórcio concessionário, num anúncio publicado hoje no jornal moçambicano Notícias.

A empresa pretende receber as manifestações de interesse para fornecimento de uma Unidade Móvel para Perfuração Offshore (no mar) até final da semana para depois escolher uma empresa “com experiência em perfuração em águas profundas”.

“O campo Golfinho-Atum é uma descoberta em águas profundas, localizada a aproximadamente 50 quilómetros da costa de Moçambique, com profundidades de água do mar que chegam a 1.200 metros”, detalha o anúncio.

Os poços a abrir no fundo do mar dispensam plataformas e estão ligados entre si por tubagens assentes no fundo do oceano e que conduzem o gás para a fábrica de liquefação, em terra, segundo o projecto divulgado desde o último ano pela Anadarko.