Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

MESCTI e Huawei garantem condições tecnológicas para instituições do ensino superior

A HUAWEI e o Ministério de Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) assinaram esta quinta-feira um memorando de entendimento que visa capacitar professores no ramo das TIC e melhorar as condições tecnológicas das instituições do ensino superior.

10 Set 2020 / 10:22 H.

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo, disse que o memorando de entendimento tem grande importância para o departamento ministerial que dirige, reiterando que o objectivo principal desta cooperação é permitir a melhoria do nível de capacitação humana e das infra-estruturas do subsistema do ensino superior.

“Este memorando de entendimento privilegia em grande medida a melhoria do processo de ensino e aprendizagem, não só a nível da formação de docentes e funcionários do ministério mas também no que toca ao apetrechamento de instituições de ensino com oferta formativa no domínio das tecnologias de informação e comunicação “, lembrou a ministra.

Para o CEO da Huawei, Eric Chu, a assinatura deste memorando permite acompanhar o desenvolvimento da transformação digital do MESCTI, melhorar as infra-estruturas tecnológicas do ministério e implementar toda a capacidade tecnológica e de formação que a Huawei possui no domínio das TIC para o bem-estar da sociedade angolana.

O líder da gigante tecnológica sublinhou que “o mercado angolano é dos primeiros em África em que a Huawei entrou”. Uma presença que data de 1998 e com projectos em marcha.

Eric Chu avançou que a empresa “está a construir um parque tecnológico em Talatona onde haverá três pólos principais: um centro de formação para parceiros e clientes, que vai formar engenheiros de TIC; um centro de inovação para entidades púbicas, privadas e ministérios; e um centro de experiência para trazer as tecnologias mais novas e avançadas ao mercado angolano.”

Enquanto parceiro estratégico, a Huawei investiu 60 milhões USD na construção deste Centro de Inovação e Formação que deverá ser concluído em 2022 e beneficiar mais de 500 estudantes.