Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Mais de 25 mil empresas registadas desde 2011

“As empresas devem apostar na capacitação dos seus gestores”

Angola /
14 Set 2020 / 14:05 H.

O PCA do Instituto Nacional de Apoio a Pequenas e Médias Empresas INAPEM, Arnito Agostinho, em declarações na sua apresentação sobre a evolução das micro pequenas e médias empresas e a evolução da Lei 30/11, frisou que “a adopcão da Lei 30/11 teve como visão fomentar as MPME, de modo a criar empregos como instrumentos para gerar e desenvolvimento económico e social.

Na mesma ocasião Arnito Agostinho, PCA do INAPEM disse que ”o objectivo desta Lei é o desenvolvimento das MPME, tanto a nível regulamentar, como institucional”

Quantificando os possíveis resultados da implementação da Lei, Arnito Agostinho disse que “o INAPEM conta com mais de 25 mil empresas registradas, e se esperava cerca de 37 mil postos de trabalho criados, e por não se atingir estes números defende uma reforma na Lei para se adequar as práticas actuais.”

Acrescenta ainda Arnito Agostinho que “as empresas devem apostar na capacitação dos seus gestores, de modo a aumentar a competitividade entre as empresas”.

Temas