Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Grupo Carrinho recebe financiamento do BDA

“A empresa já tem liquidado a primeira prestação, pois os equipamentos poderão chegar ao País ainda no final deste ano, sendo que os testes na fábrica deverão acontecer no primeiro trimestre de 2023”.

Luanda /
27 Jun 2022 / 12:06 H.

O Banco de Desenvolvimento Angolano (BDA) e a Carrinho Empreendimentos, S.A assinaram, em Luanda, um contrato de repasse de financiamento no valor de 59 milhões de euros (26,37 mil milhões Kz ) destinados à cobertura de importação de equipamento industrial.

Samuel Candundo, presidente do conselho executivo para as finanças (CFO) da Carrinho Empreendimentos, disse que a verba será aplicada na aquisição de equipamentos para uma fábrica de extracção de óleo alimentar na província de Benguela. O reembolso do crédito é de 10 anos e o projecto será desenvolvido no médio e longo prazo.

A assinatura do acordo, falou à imprensa, é o culminar de um processo longo entre o BDA e o Grupo Carrinho, no âmbito do financiamento da linha de crédito do Deustsche BanK, que se destina a financiar projectos privados nos variados sectores.

“Este é o crédito para importação, significa que o Deustsche BanK pode começar a fazer o desembolso ao fabricante da maquinaria industrial italiana. Houve atraso neste processo por força da COVID-19 que afectou toda a programação em Angola e na Europa. A Itália foi fortemente afectada”, afirmou.

O CFO do Grupo Carrinho, S.A informou que a empresa já tem liquidado a primeira prestação, pois os equipamentos poderão chegar ao País ainda no final deste ano, sendo que os testes na fábrica deverão acontecer no primeiro trimestre de 2023.

A fábrica, disse, terá uma capacidade de quatro mil toneladas diárias de extracção e vai gerar mais de 1000 postos de trabalho na província de Benguela. “Em Fevereiro foi lançada a refinaria de óleo, a mesma recebe cru, importado do Brasil que é engarrafado pela Carrinho “Óleo Tio Lucas”.

“A segunda fase do projecto é a fábrica de extracção de óleo para que deixemos de importar o óleo cru e passar a ser extraído no País. Sequencialmente, numa terceira fase estarão envolvidos no fomento à produção da soja para que este ciclo seja complementado no País”.

Para Samuel Candundo, o Grupo Carrinho Empreendimentos reafirma o compromisso em contribuir para a segurança alimentar no País e (paulatinamente) substituir as importações por intermédio do fomento da produção local.

“O projecto afigura-se como um catalisador da produção nacional de soja, palma e girassol, uma vez que vai prestar apoio aos produtores dessas matérias-primas com insumos agrícolas e capacitação”, adiantou.

Fazem parte do grupo Carrinho 17 fábricas voltadas paras as mais diferentes áreas de produção, nomeadamente moagens e embalamento de produtos como arroz, trigo, açúcar, massas, bolachas, sabão, sabonete, leite condensado, papa láctea, margarina e diferentes tipos de farinha da marca tio Lucas.

O grupo conta ainda com uma unidade fabril de ração animal na província de Benguela que produz diariamente 600 toneladas para bovinos, suínos, caprino, aves e peixes.