Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Grupo Boavida reestrutura negócios e admite despedir até 800 pessoas este ano

O grupo Boavida, pretende focar mais na agricultura e menos no sector da construção, que pode obrigar a despedir até 800 pessoas este ano, disse o presidente Tomasz Dowbor.

04 Fev 2020 / 07:02 H.

O presidente e fundador do grupo numa entrevista à Lusa, declarou estar diante de circunstâncias económicas “que mudam constantemente” e que obrigam a “encontrar soluções empresariais”.

“A nossa possível redução de pessoal surge na sequência do contexto macroeconómico que não tem sido favorável ao ambiente empresarial”, afirmou.

Actualmente, o grupo emprega cerca de 4.000 pessoas. De acordo a Lusa, as actuais dificuldades irão obrigar a um corte entre 500 a 800 pessoas.