Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Governo vai procurar petróleo no Cunene, Cuando Cubango, Moxico e Malange

PCA da ANPG, Paulino Jerónimo, garante que os trabalhos já estão em curso e fazem parte da estratégia 2020-2023.

Angola /
10 Fev 2020 / 17:45 H.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) vai proceder a avaliação do potencial petrolífero das bacias do interior, que compreendem as províncias do Cunene, Cuando Cubango, Moxico e Malange, numa área de cerca de 600 mil quilómetros quadrados, de acordo com o PCA da agência, Paulino Jerónimo, quando falava na cermónia de balanço para assinalar o primeiro aniversário da criação da instituição.

Paulino Jerónimo sublinhou que o trabalho está em curso, faz parte da estratégia 2020-2023 e espera que a ANPG cumpra o que está estabelecido no Decreto, que define a estratégia de actuação da agência.

“Será feita também, em todos os blocos do offshore angolano, a avaliação do potencial de petróleo de gás de xisto para avaliar a sua comercialidade”, disse Paulino Jerónimo quando apresentava o balanço das actividade da agência aos operadores da indústria petrolífera, quadros do Ministério dos Petróleos e Recursos Minerais e quadros da ANPG.

Na ocasião, a administrador da ANPG, Natacha Massano, fez também saber que, no âmbito da estratégia de atribuição de novas concessões, serão licitados 9 blocos onshore este ano, dos quais três na Bacia do Baixo Congo e seis na Bacia do Kwanza. Natacha Massano fez lembrar que esta é uma estratégia da concessionária que remonta dos anos 2013 e 2014, que prevê concessões onshore para operadores nacionais por representarem custos operacionais mais reduzidos. Contudo, a nova concessionária prevê licitar os blocos através de um concurso aberto às empresas nacionais e estrangeiras, de modo a garantir mais transparência e concorrência no sector.