Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Fintech Positiva apresenta solução tecnológica para banca

A solução tecnológica responde uma directiva do Banco Nacional de Angola (BNA) que orienta todos os bancos do País possuírem, pelo menos até Junho 2023, um ponto de atendimento em todos os 164 municípios.

Luanda /
12 Dez 2022 / 10:29 H.

A Positiva- Gestão de Serviços Financeiros apresentou, recentemente, uma solução tecnológica que permitirá aos bancos ter agentes comerciais nos 164 municípios do País.

A informação foi avançada pela Directora-geral da empresa, Katarine Santos, em conferência de imprensa em Luanda.

O aplicativo permitirá aos bancos identificar e acompanhar as transacções através de um monitoramento activo dos agentes, como forma de rastrear todas as operações e garantir dessa forma a segurança de todo sistema financeiro.

O sistema desenvolvido por esta empresa vai funcionar em dois módulos: O primeiro trata-se de um aplicativo que vai funcionar no estabelecimento comercial através de um telemóvel ou tablete. O segundo é, igualmente, um dispositivo que ficará no banco, que poderá fazer a gestão de todas as transacções feitas naquele respectivo estabelecimento comercial.

De acordo com o Director de produtos e agentes bancários da Positiva, Alexandre Santos, a solução responde uma directiva do Banco Nacional de Angola (BNA) que orienta todos os bancos do País possuírem, pelo menos até Junho 2023, um ponto de atendimento em todos os 164 municípios.

“Nós sabemos que para um banco implantar um ponto de atendimento não é rápido, uma agência bancaria normalmente leva seis meses para ser implantada”, referiu.

Ressaltou que, o BNA criou um modelo de agentes bancários que são estabelecimentos comerciais vinculados aos bancos, que por sua vez, vão prestar serviços financeiros à população da sua região.

“A forma de implantação desses locais de atendimento é muito mais rápida que do que uma agência bancaria, o que quer dizer que uma farmácia, uma padaria, um mercado, uma loja de roupa, vai poder prestar serviços bancários para qualquer pessoa numa determinada região”, clarificou.

Fevereiro, o mês de arranque

A Positiva agendou até Fevereiro de 2023 a implementação efectiva da solução tecnológica, ou seja, naquele mês já existirão estabelecimentos comerciais a utilizarem a referida solução, cuja espectativa são dois milhões de transacções, dependendo de quantos pontos cada banco deverá ter.

Inclusão financeira

Para além da facilidade dos bancos em chegar aos 164 municípios do País, a Positiva entende que a solução tecnológica contribuirá para inclusão financeira.

Para a Positiva, a inclusão financeira precisa da contribuição de todos, da sociedade, do Estado e das instituições bancarias na busca de acesso a um sistema financeiro mais efectivo, com acesso a sociedade não bancarizada que tem dificuldade de aceder aos benefícios da banca.

“Nós desenvolvemos uma solução tecnológica para auxiliar os bancos a desmistificarem esse desafio do acesso à banca, o excesso da burocracia ao pedir crédito, as filas como vemos nos ATM’s”, sublinhou a Directora-geral, Katarine Santos.

A responsável referiu-se ainda a Fintech que conta com uma experiência de 20 anos no Brasil, mas que trás uma “proposta refinada para Angola”.

“Trouxemos experiência de fora e adaptamos ao mercado angolano com todas as nuances existentes e conseguimos nos adaptar”, explicou Katarine Santos.

Sobre a Positiva

Empresa com capital 100% angolano iniciou as actividades em 2020 e está voltada a recuperação de crédito mal parado, contribuindo com os bancos na questão de cobranças e posicionou-se actualmente como uma Fintech desenvolvendo soluções para o mercado financeiro.

Detém um sistema de gestão de operações de cobranças que auxilia os bancos e as indústrias a fazerem a gestão dos recebíveis conta uma equipa de tecnologia com mais de 20 anos de experiência na implementação de agentes bancários.

Funciona com mais de 2500 correspondentes no Brasil e processa mais de seis milhões de transacções por mês.