Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Falta de chips deve levar Apple a produzir menos 10 milhões do novo iPhone 13

A “empresa da maçã” estimava produzir 90 milhões de unidades do iPhone 13 até final deste ano, sendo uma das grandes apostas para a época natalícia.

Luanda /
13 Out 2021 / 10:26 H.

A multinacional norte-americana, Apple, deverá cortar os objectivos de produção do iPhone 13 em até 10 milhões de unidades devido à escassez de chips, noticia esta terça-feira a Bloomberg citando fontes conhecedoras da situação.

A gigante tecnológica prévia alcançar 90 milhões de unidades do novo iPhone, nas várias versões, nos últimos três meses deste ano, mas agora já indicou a fabricantes parceiros que o total será inferior devido às dificuldades da Broadcom e da Texas Instruments em entregar componentes suficientes, detalharam as fontes que pediram para não ser identificadas.

A Apple é um dos maiores compradores mundiais de semicondutores e marca o ritmo da fileira de fornecimento electrónico a nível global. Mesmo com todo este poderio, a Apple não consegue sair ilesa da crise que tem vindo a afectar várias indústrias em todo o mundo, numa altura em que os principais fabricantes de semicondutores já advertiram que a procura irá continuar a ser superior à oferta no próximo ano e potencialmente até por mais tempo.

A Texas Instruments fornece componentes para os ecrãs e a Broadcom é um fornecedor de longa data de componentes “wireless”.

A escassez de chips já se fez sentir na capacidade de expedição dos novos modelos da Apple para os clientes. O iPhone 13 Pro e o iPhone 13 Pro Max foram colocados à venda em Setembro, mas as encomendas feitas no site da Apple demorarão pelo menos um mês a serem entregues.

Em muitas das lojas da Apple os novos modelos estão classificados como “actualmente indisponíveis” para levantamento.