Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Elon Musk explica por que vidros “inquebráveis” partiram na apresentação do Cybertruck

Cibernauta confrontou CEO da Tesla. Outros testes verificaram que o material utilizado na construção é efectivamente seguro e rígido para ser utilizado na estrutura.

29 Nov 2019 / 12:15 H.

A Tesla apresentou na semana passada o a sua nova pickup eléctrica (“Cybertruck”), que já soma mais de 250 mil encomendas, todas com uma sinalização de reserva já paga. Se o consumidor procurava algo extra no mercado eléctrico, pode bem ser a nova criação de Elon Musk.

Ainda assim, quando estava a decorrer a apresentação, algo não correu bem para o fundador da Tesla. Elon Musk mostrou as capacidades únicas da pickup que pretende concorrer contra a Ford, e evidenciava a protecção extra, especialmente por ser à prova de bala.

Além de uma estrutura em aço inoxidável, os vidros também contam com uma protecção especial, a que o fundador chamou que “inquebrável”. O problema que o mundo viu, uma vez que gerou alguns risos nas redes sociais e no directo da Tesla, foi que o protótipo não aguentou a um teste no palco: ao atirar uma bola de metal aos vidros, estes partiam.

Após vários testes e alguns dias para estudar o caso, Elon Musk descobriu a razão de os vidros terem impressionado a indústria e os investidores pela negativa. A explicação surgiu na rede social Twitter depois de o fundador ser confrontado por um internauta.

Franz von Holzhausen foi o responsável pelo design do veículo e também o “responsável” pelos estragos que o mesmo sofreu. O designer atirou duas esferas metálicas contra os vidros da pickup, mas antes atirou uma marreta de metal contra as portas, para confirmar a dureza da protecção.

Rod Adib disse que a falha se deveu ao facto de a marreta ter enfraquecido a protecção dos vidros, algo que Elon Musk confirmou em resposta ao seu tweet. “E é por isso que a esfera de aço não ricocheteou. Deveria ter feito uma bola de aço na janela, e a seguir, martelar a porta. Para a próxima vez...”, sublinhou, na mesma publicação.

Houve ainda outros testes verificaram que o material utilizado na construção é efectivamente seguro e rígido para ser utilizado na estrutura.