Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

COVID-19 provoca queda de 8% na produção do primeiro semestre

Para limitar o impacto negativo da COVID-19, a diamantífera desenvolveu um plano de crise que está a implementar o reajustamento dos volumes dos planos de produção, paralisação de uma das fábricas de tratamento.

Luanda /
29 Jul 2020 / 17:11 H.

Durante o primeiro semestre do ano em curso, a produção de Catoca registou uma queda de 8% comparativamente ao período homólogo em 2019, uma situação provocada pela pandemia da COVID-19.

Essa redução deveu-se sobretudo ao facto de a empresa estar a funcionar com menos de 30% da sua força de trabalho, e apenas uma das duas centrais de tratamento.

Em relação ao tratamento de minério, a maior diamantífera nacional tratou no referido semestre cerca de 5,6 milhões de toneladas, menos 9% comparativamente aos números do período homólogo no ano passado.

Relativamente à massa mineira, neste período foi extraída 5,3 milhões metros cúbicos, menos 33% comparativamente ao primeiro semestre de 2019.

Segundo o Presidente do Conselho de Gerência e Director Geral de Catoca, Benedito Paulo Manuel, “as empresas do sector dos diamantes vivem dias difíceis, causados pelas consequências da COVID-19, devido a necessidade de redução significativa do pessoal, bem como o facto de os mercados internacionais estarem encerrados, o que implica que as mineradoras não estão a obter receitas, e isso tem exigido uma total revisão e adaptação dos planos de produção”.

“Essa é uma redução que nos deixa confortáveis se considerarmos que estamos a trabalhar com apenas cerca de 30% da força de trabalho, com grandes dificuldades impostas pelo actual contexto” considera.

Para limitar o impacto negativo da COVID-19, a diamantífera desenvolveu um plano de crise que está a implementar o reajustamento dos volumes dos planos de produção, paralisação de uma das fábricas de tratamento.

Suspenderam-se os trabalhos de prospecção em outras concessões, adiamento de alguns investimentos, está a realizar-se um melhor acompanhamento dos processos, bem como a redução das principais despesas e insumos utilizados no processo produtivo, como energia, água, combustível e material utilizado no processo de emulsão.

Há maior atenção, com vista a redução de custos inclui as peças sobressalentes e a suspensão de novas contratações.