Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Contribuições para os fundos de pensões em Portugal sobem 129,6%

As contribuições para os fundos de pensões, em 2019, em Portugal, apresentaram um crescimento de 129,6% face ao ano anterior, divulgou recentemente a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF).

Luanda /
10 Mar 2020 / 17:47 H.

Os dados, nota o regulador português, são resultado da necessidade de os associados efectuarem contribuições extraordinárias para fazer face ao aumento das responsabilidades resultante da alteração de pressupostos dos planos de benefício definido.

A ASF destaca ainda que no final de 2019, o número de fundos de pensões sob sua gestão passou de 229 para 232, na sequência da constituição de sete fundos (dos quais quatro PPR - Planos Poupança Reforma) e a extinção de dois fundos de pensões fechados e de um fundo PPR.

Por outro lado, os benefícios pagos registaram um crescimento de 3,9%, ao passo que os montantes geridos registaram um crescimento de 12,1% em relação ao final de 2018, o que totalizou cerca de 21,8 mil milhões de euros.

Em relação ao mercado segurador, a ASF observa que em Dezembro 2019, o valor das carteiras de investimento das empresas de seguros totalizou 53,5 mil milhões de euros, representando um acréscimo de 6,4% face ao final do ano anterior.

No mesmo período, avança a ASF, as provisões técnicas, num montante de 46,5 mil milhões de euros, tiveram um crescimento de 6,1%.

Por outro lado, os resultados líquido provisório global apurado neste período foi de cerca de 302 milhões de euros. Os rácios de cobertura do Requisito de Capital de Solvência (SCR)1 e do Requisito de Capital Mínimo (MCR)2 em Dezembro de 2019 situaram-se em 181% e 501%.