Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

British Airways suspende 32 mil funcionários

A empresa de aviação britânica luta para cortar custos, enquanto o vírus destrói a solicitação de viagens.

02 Abr 2020 / 12:36 H.

A British Airways (BA) deverá anunciar planos para suspender cerca de 32 mil funcionários, uma vez que a companhia aérea reduzirá os custos após a pandemia do coronavírus.

Segundo uma fonte ligada ao processo, a companhia aérea está em negociações com o sindicato UNITE sobre a suspensão temporária de funcionários, com um anúncio esperado ainda hoje. A mudança pode impactar cerca de 32 mil funcionários, desde tripulação de cabine, pessoal de terra, engenheiros e matriz.

A companhia britânica encerrou um acordo com quatro mil pilotos no mês passado, o que exigirá que tirem duas semanas de férias não remuneradas em Abril e Maio, com uma dedução do salário básico distribuído por três meses. Isso ocorre, porque às operadoras de todo o mundo têm procurado maneiras de cortar custos enquanto enfrentam a pior crise do sector em décadas.

Um porta-voz da Empresa Britânica informou, nesta quinta-feira, que as negociações continuam. Espera-se que os funcionários afectados pelas suspensões recebam parte de seus salários através do esquema de retenção de empregos do governo, que cobre 80% do salário de um funcionário, limitado a um máximo de 2.500 libras esterlinas por mês cerca de 3.114,04 USD.

Nesta semana, a BA parou de voar do aeroporto de Gatwick e anunciou planos para consolidar suas operações de voo em Londres no Terminal 5 do aeroporto de Heathrow. A companhia aérea encerrou temporariamente na semana passada suas operações no aeroporto de London City.