Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

BPC Imobiliária pode encaixar 50 mil milhões Kz em leilões

O leilão de um imóvel começa com o preço mínimo de 150 milhões de Kz, cujas modalidades de pagamento são pronto pagamento; sinal de 40% + 36 prestações e financiamento.

Luanda /
11 Mai 2021 / 10:07 H.

O Banco de Poupança e Crédito (BPC) deverá encaixar mais de 50 mil milhões Kz com a venda de 480 activos imobiliários em leilões digitais lançados, nesta semana, em Luanda.

O anúncio foi feito pelo presidente do Conselho de Administração do BPC Imobiliária (BPCI), Óscar Rodrigues, durante o acto de lançamento dos leilões, assegurando os pressupostos de segurança, lisura, transparência, equidade e concorrência leal ao longo do referido processo.

Os imóveis representam uma área bruta de 5,5 milhões de metros quadrados, avaliados em 29,8 mil milhões de Kz e incluem vivendas, edifícios, residências, agências/escritórios e terrenos, de acordo com “Activos Imobiliários moradias do BPC – 2020” entre outras rúbricas consultadas pelo Mercado no website da BPCI na internet.

O processo de leilões electrónicos é gerido e operacionalizado por uma Comissão de Avaliação e Negociação constituída por cinco membros (três representando o BPC e dois o BPC Imobiliária), supervisionada por uma Comissão de Acompanhamento e Controlo integrada, entre outros, por quadros da Direcção Nacional do Património do Ministério das Finanças e do Departamento de Leilões da AGT. Entretanto, o BPC Imobiliária definiu uma estratégia de três etapas complementares, licitando 239 activos imobiliários na primeira fase, 25 dos quais foram levados a leilão nesta semana, com o acto de lançamento da plataforma digital. A iniciativa constitui um marco importante na dinamização do mercado imobiliário angolano, pois vai possibilitar os cidadãos de diferentes extractos sociais consigam aceder à plataforma para a realização do sonho da casa própria, bem como vai servir de alavanca para dinamização de outros negócios através das pequenas e médias empresas (PME´s), mormente espaços comerciais ou terrenos.

Os activos que são comercializados pela BPCI são propriedade do Banco de Poupança e Crédito (BPC), que delegou a imobiliária através da celebração de um “contrato-quadro” para gestão e alienação do património não core, para um portefólio de activos imobiliários constituído por 480 imóveis a nível nacional, dos quais 66% em zonas urbanas e 34% em zonas rurais.

Cerca de 80% dos imóveis estão concentrados nas províncias de Luanda, Bengo, Huíla e Benguela. Deste universo de imóveis, a BPCI vai comercializar, numa primeira fase, um total de 239 imóveis. Contudo, o total dos 480 activos, corresponde a uma área bruta de cerca de 5,5 milhões metros quadrados, representando na altura, um investimento total de cerca de 29,8 mil milhões de Kz.

Transacções e o seu acesso

As transacções decorrem com o acesso ao website www.bpcimobiliaria.com, onde é encontrada toda a informação relacionada com os activos imobiliários a alienar, os critérios de acesso, os preços, a descrição e localização, a documentação exigida e formas de pagamento.

As transacções decorrem com o acesso ao website www.bpcimobiliaria.com, onde é encontrada toda a informação relacionada com os activos imobiliários a alienar, os critérios de acesso, os preços, a descrição e localização, a documentação exigida e formas de pagamento. A BPCI definiu três modalidades de pagamento para venda de activos: Pronto pagamento; Sinal de 40% + 36 prestações e Financiamento (via outros bancos). Um processo que deverá decorrer num prazo de dois anos.

Vendas

As vendas em leilão podem ser resumidas de maneira bastante simples: o maior lance, leva! Todo o leilão será exibido um valor mínimo ao início da sessão de ofertas. Ou seja, um imóvel começa com o preço mínimo de 150 milhões de Kz.

Para conseguir o imóvel, os compradores deverão superar os lances dos outros concorrentes com uma oferta maior.

O candidato pode fazer um ou mais lances para o imóvel.

Portanto, o vencedor será aquele que conseguir dar o maior lance para o imóvel.

Como participar no leilão

A venda via leilão será realizada de forma digital após um processo de comunicação abrangente, sendo que numa primeira fase serão alienados espaços comerciais, na qual poderão participar clientes particulares e empresas.

Só será permitida a participação de clientes que estejam cadastrados na plataforma.

Compre agora

Para cada leilão, o cliente encontrará um preço inicial e um preço de venda para permitir que os candidatos comprem o imóvel imediatamente, sem participar do leilão denominado por “Compre Agora”.