Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

BES concedia crédito sem analisar risco, conclui Deloitte

A Assembleia da República de Portugal divulgou o relatório da auditoria especial realizada pela Deloitte, que analisou os actos de gestão no BES e no Novo Banco entre 2000 e 2018.

Luanda /
08 Set 2020 / 12:43 H.

O Banco Espírito Santo (BES) fechou operações de crédito sem analisar o risco no momento da concessão, sem ter informação suficiente acerca dos devedores e sem exigir garantias. Esta é uma das principais conclusões da Deloitte, no âmbito da auditoria especial realizada aos actos de gestão praticados no BES e no Novo Banco, entre 2000 e 2018, cujo relatório foi publicado esta terça-feira, 8 de setembro, pela Assembleia da República.

“O modelo de governance implementado no BES durante o período aplicável da nossa análise evidenciava um conjunto de fragilidades ao nível do processo de concessão e acompanhamento de operações de crédito”, começa por referir o relatório da Deloitte, nas conclusões retiradas sobre as práticas de concessão de crédito. “Essas práticas resultavam, entre outras, em insuficiências na documentação acerca dos devedores, risco das operações e respectivas garantias”, detalha.