Tempo - Tutiempo.net

American Airlines quer provar que voar no Boeing 737 MAX é seguro

A empresa American Airlines está a planear utilizar os seus administradores como ‘cobaias’ para voar no avião Boeing 737 Max antes de qualquer passageiro, numa tentativa de tranquilizar o público de que a aeronave é segura e não voltará a cair, revela o “Business Insider” esta quinta-feira.

EUA /
13 Jun 2019 / 13:53 H.

Doug Parker, CEO da American Airlines Group, afirmou aos investidores na assembleia anual de acionistas na quarta-feira, que os Executivos e funcionários vão efectuar voos de teste no avião assim que a Administração Federal de Aviação (FAA na sigla inglesa) aprovar a aeronave para voar novamente.

O modelo 737 MAX está parado em todo o mundo desde que um avião da Ethiopian Airlines 737 Max caiu e matou 157 pessoas em março e, com uma diferença de cinco meses, outro avião da companhia Lion Air 737 Max caiu e matou 189 pessoas a bordo.

A Boeing completou uma actualização de software para o avião, com o propósito de resolver um problema no sistema que falhou nos aviões acidentados. As companhias aéreas estão actualmente a aguardar a aprovação da FAA para colocar os aviões de volta aos ares.

Contudo, os norte-americanos continuam a ter receios e dúvidas sobre a segurança deste avião. Um estudo do banco de investimento UBS, no início de junho, revelou que 41% dos americanos não pensam voar num 737 Max até que este esteja em funcionamento, sem problemas, durante pelo menos seis meses.

O director de marketing da Southwest revelou em maio que os passageiros que não quiserem voar num 737 Max poderão mudar de avião de forma gratuita. Ryan Green afirmou à CNBC que “se eles [passageiros] não estiverem dispostos a voar numa aeronave 737 Max, seremos flexíveis com eles”.

Temas