Tempo - Tutiempo.net

Penetração dos seguros deve ser visto como fonte de crescimento

No evento foi também abordado o papel dos microsseguros, como fonte de desenvolvimento da actividade seguradora e a questão dos seguros no alívio da pobreza.

14 Jun 2019 / 17:56 H.

Penetração dos Seguros em África – segurando os bens e não seguros, foi o tema central da 46ª Conferência e Assembleia geral da Organização Africana de Seguros (AIO), que decorreu entre os dias 9 e 12 do corrente, tendo concluído, entre outros, que a penetração dos seguros nas economias deve merecer prioridade do sector com vista ao seu crescimento. Organizado pelo Instituto de Seguros da África do Sul (IISAI), o certame que decorreu no Emperors Palace, em Joanesburgo, e que contou com participação de delegados seniores vindo da maioria dos países africanos e doutras partes do mundo, discutiu algumas questões prementes enfrentadas pela indústria de seguros no continente.

Foi abordado, por exemplo, o papel dos microsseguros, como fonte de desenvolvimento da actividade seguradora e temas bastantes pertinentes e sempre actuais como o papel do seguro no alívio da pobreza. Foi igualmente debatido sobre os efeitos dos eventos climatéricos, nomeadamente as enchentes, secas e incêndios florestais na indústria seguradora e nas economias em geral.

Leia mais nesta edição nº 210 do Jornal Mercado, já nas bancas.