Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Investidores particulares representam 15% das negociações na Bolsa de Títulos do Tesouro

Este ano Angola foi indicada como coordenadora regional para África e desenvolveu uma intensa actividade de troca de experiências com outros de África.

Luanda /
12 Out 2020 / 11:51 H.

A participação dos investidores particulares nas negociações nos mercados geridos pela Bolsa e Dividas e Valores de Angola, BODIVA, de Janeiro a Agosto foi de 15%, o que representa um aumento de 0,30 ponto percentual face aos 14,70% de 2019. A informação foi avançada pela administradora da Comissão do Mercado de Capitais, CMC, Edna Kambinda. A administradora falava ao Mercado, à luz da semana mundial do investidor que encerra hoje.

Apesar do aumento, o perfil do investidor particular ainda é considerado conservador, uma vez que prioriza a segurança das suas aplicações, sendo que para diversificar os seus investimentos mantêm a maior parte da sua carteira de investimentos em produtos de baixo risco, como é o caso dos títulos de dívida pública.

Tal acontece pelo facto dos instrumentos financeiros mais negociados actualmente na BODIVA serem os títulos de dívida pública, não obstante ter havido já uma emissão de obrigações corporativas, bem como o registo de unidades de participações de fundos de investimentos, “No entanto, tal abordagem não deve ser feita ainda naqueles termos, uma vez que os mercados de acções e obrigações corporativas não estão plenamente em funcionamento, facto que permitiria aos investidores poderem alocar melhor as suas poupanças, e fazer-se uma melhor avaliação do perfil do investidor angolano” pondera.

Acresce que, a CMC tem vindo a implementar um vasto programa de educação financeira com o propósito de instruir e informar os cidadãos sobre temas e conceitos relevantes sobre o funcionamento do mercado de capitais, principalmente sobre os instrumentos disponíveis no mercado de capitais para o investimento, bem como os procedimentos que devem a doptar para participar no mercado.