Goldman Sachs com quebra de 20% dos lucros no primeiro trimestre

O Goldman Sachs superou as estimativas trimestrais de lucro nesta segunda-feira, 15, com o banco a subir as receitas com comissões em fusões e aquisições, enquanto as despesas caíram devido a custos de compensação mais baixos.

EUA /
16 Abr 2019 / 09:05 H.

O banco fechou o primeiro trimestre com um lucro de 2,25 mil milhões de dólares, ou 5,71 dólares por ação, o que corresponde a uma quebra de 20% face ao período homólogo.

As receitas provenientes na unidade de ações (sales & trading) ficaram pelos 1,77 mil milhões de dólares no 1ºtrimestre, aquém dos 1,83 mil milhões de dólares antecipados pelos analistas.

A unidade de produtos de renda-fixa, câmbios e commodities gerou receitas de 1,84 mil milhões de dólares no trimestre, ultrapassando os 1,78 mil milhões de dólares antecipados pelos analistas.

Já as receitas de trading trimestrais totalizaram 3,61 mil milhões de dólares, em linha com o esperado pelos analistas, segundo a análise do analista da Mtrader, Ramiro Loureiro, mas traduzindo uma queda de 18%.

As receitas na banca de investimento atingiram os 1,81 mil milhões de dólares superando os 1,70 mil milhões esperados.

A receita total do banco caiu 13% no primeiro trimestre e ficou abaixo das estimativas dos analistas, com três de suas quatro principais empresas a registarem uma queda na receita.

O produto bancário caiu 12,2% em termos homólogos, para 8,81 mil milhões de dólares, frustrando os 8,97 mil milhões esperados pelos analistas.

Com isto, os resultados no trimestre (EPS) atingiram os 5,71 dólares/ação, excedendo os 4,97 dólares/ação aguardados pelo mercado.