FMI sugere que Angola adopte sistema chileno

O consultor independente e economista ligado ao Fundo Monetário Internacional (FMI), Claudiano Albuquerque, considera ser preferível para Angola a utilização de um modelo orçamental semelhante ao da República do Chile.

Luanda /
18 Abr 2019 / 12:29 H.

O economista prestou algumas considerações durante o seminário sobre “Gestão orçamental e sua execução”.

De acordo com o Jornal de Angola, Claudiano Albuquerque explicou que o Chile constituiu dois fundos orçamentais, sendo o primeiro destinado a garantir a estabilidade económica e uma previsão de “despesas bastante regulares ao longo do tempo, ou seja, o orçamento não é afectado por ciclos económicos negativos”.

O segundo fundo orçamental visa garantir a continuidade da execução das políticas públicas, ou seja, funciona como reserva: nos anos em que a receita cresce significativamente, as despesas não são aumentadas e os excedentes são colocados num fundo de reserva.

“Nos anos em que a receita baixa, mantém-se o nível de execução, usando as reservas acumuladas em anos anteriores”, sublinhou.