Tempo - Tutiempo.net

Dow Jones recupera os 27.000 pontos e anima Wall Street

A Apple foi a estrela da sessão ao subir 3,18% depois de ontem ter apresentado os novos iPhone 11 e pela primeira vez, um iPhone a que chama Pro e que é o modelo mais avançado, com três câmaras. “Os fornecedores da Apple na Ásia estão a reagir positivamente aos novos produtos apresentados ontem, que segundo a Morgan Stanley podem ditar uma melhoria da procura na segunda metade do ano”, dizem analistas.

12 Set 2019 / 07:53 H.

O Dow Jones recuperou o marco dos 27 mil pontos ao valorizar 0,85% para 27.137,040 pontos. O S&P 500 subiu 0,72% para 3.000,93 pontos e o tecnológico Nasdaq disparou 1,06% para 8.169,7 pontos.

Pela negativa destacou-se o fornecedor de videogame GameStop que caiu 9,8% depois de apresentar resultados abaixo das expectativas. Além disso, a Amazon subiu 0,1%, apesar de ter sido publicado que a FTC (Comissão Federal de Comércio) está a investigar o mercado de vendedores em outsourcing da empresa para determinar se estão a usar o seu poder de mercado para prejudicar a concorrência. Os investigadores querem saber o grau de dependência dos fornecedores que abastecem o marketplace da empresa.

A marcar o mood dos investidores está a notícia de que a China prepara medidas para atenuar o impacto das tarifas está a ser bem recebida pelo mercado. De resto olhando para o sector tecnológico, vê-se que as fabricantes asiáticas responderam bem aos produtos apresentados pela Apple.

O mercado animou depois de descontar que a China e os Estados Unidos negociarão novamente para resolver a sua guerra comercial. Embora o mercado também valorize os sinais de desaceleração económica que a economia global envia, os índices de Nova Iorque continuam a subir.

O mercado desconta já que, na reunião da próxima semana, o banco central americano anunciará uma nova redução de taxa de 25 pontos base.

O petróleo West Texas está em queda. Desceu 2,46% no NYMEX para 55,99 USD o barril. Também o Brent em Londres caiu 2,12% para 61,06 USD.