Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

DECO exige fim das comissões de processamento da prestação de crédito

Em causa está uma comissão que é cobrada por alguns bancos sempre que os clientes pagam uma prestação mensal dos seus créditos, segundo a defesa do consumidor.

23 Jun 2020 / 10:19 H.

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO), o fim das comissões de processamento da prestação de crédito, por entender que esta comissão "não corresponde a qualquer serviço efectivamente prestado".

Em causa, sublinhe-se, está uma comissão que é cobrada por alguns bancos aos clientes sempre que é paga uma prestação mensal dos seus créditos, segundo a defesa do consumidor.

"Em média, cada consumidor pode estar a pagar todos os meses 2,65 euros pela comissão de processamento da prestação, montante que aumentou 44% nos últimos cinco anos. Se contratou um crédito à habitação, a manterem-se estes valores, ao fim de 30 anos (duração média destes contractos), poderá ter pago, pelo menos, 954 euros a mais ao banco", segundo os cálculos da DECO.

Porém, recorda a associação, a Assembleia da República vai debater, em breve, este assunto, pelo que a DECO pede aos consumidores que se juntem à sua acção para exigir o fim desta comissão. "Registe-se na nossa acção e faça uma simulação de quanto ainda vai pagar até ao final do empréstimo, se a lei não mudar", refere a DECO.

Temas