Combustíveis: Galp pede a clientes que poupem no consumo de gás em Portugal

A Galp está a pedir aos clientes abastecidos por GPL que poupem no consumo de gás, devido à greve dos motoristas de matérias perigosas que decorre desde as 00:00 horas de segunda-feira.

17 Abr 2019 / 15:56 H.

Num ‘e-mail’, a Galp Gás, empresa do grupo Galp Energia, recomenda aos clientes “que adoptem, com a maior brevidade, medidas mitigadoras de consumos de gás, por forma a aumentar a autonomia do parque de abastecimento” das urbanizações fornecidas pela empresa.

“Tal greve está a afectar de modo adverso o curso normal das nossas operações de fornecimento de GPL em garrafas e granel, nomeadamente para as urbanizações abastecidas por gás canalizado”, revelou a Galp na mensagem enviada aos clientes.

De acordo com a empresa, a situação “está a provocar situações de bloqueio de viaturas de transporte de gás, impedindo o normal serviço de reabastecimento dos reservatórios e cabines de garrafas das urbanizações”.

“Consequentemente, a greve poderá perturbar, enquanto força maior, a execução da relação comercial” que a Galp mantém com os clientes abastecidos por esta via, pode ler-se na mensagem.

A Galp garante ainda que, “logo que cesse este evento de força maior”, procurará reforçar a sua actividade logística para, “no menor tempo possível”, retomar os “normais fornecimentos de GPL”.