Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Cinco maiores bancos angolanos renderam 218,7 milhões USD no 1º trimestre de 2019

No topo da tabela dos bancos que mais renderam no primeiro trimestre de 2019 está o BAI, que em 2018 assumiu também o primeiro lugar de maior banco angolano em termos de activo.

Angola /
15 Jul 2019 / 15:22 H.

Os cinco maiores bancos angolanos registaram um resultado líquido total de 84 mil milhões Kz durante os primeiros três meses do ano em curso, equivalentes a 218,7 milhões USD ao câmbio oficial de 387,627 Kz por cada 1 USD em vigor hoje, 15 de Julho.

No topo da tabela dos bancos que mais lucraram no primeiro trimestre de 2019 está o BAI, que em 2018 assumiu a também o primeiro lugar de maior banco angolano em termos de activo. De Janeiro a Março de 2019 o BAI registou um resultado líquido de 34,3 mil milhões Kz, correspondente a 88,6 milhões USD.

A seguir está o BFA, que ocupa a segunda posição de maior banco privado e terceiro maior banco em termos de activo de todo o sistema, com um resultado líquido de 25,8 mil milhões Kz no primeiro trimestre de 2019, equivalentes a 66,5 milhões USD em vigor na data da análise.

O BIC está em terceiro lugar do topo dos maiores resultados líquidos do primeiro trimestre de 2019. O banco registou 11,5 mil milhões Kz, equivalentes a 29,8 milhões USD. O Banco Económico ocupa o quarto lugar com 31,6 milhões USD, ou seja, registou um resultado líquido de 12,2 mil milhões KZ no primeiro trimestre do ano em curso.

Na cauda encontra-se o Banco Sol, que registou um resultado 766 milhões Kz, correspondente a 1,9 milhões USD. Dos cinco maiores bancos com capital privado, o Millennium Atlantico não entrou nas contas uma vez que ainda não tinha divulgado o balanço de desempenho no primeiro trimestre de 2019 no seu site. O Mercado contactou o banco, que em resposta enviou o balancete onde é possível verificar que registou um resultado líquido de 7,6 mil milhões Kz, equivalentes a 19,7 milhões USD. Agrupando as contas, os big five da banca angolana somaram um resultado líquido de 238,5 milhões USD no três primeiros meses de 2019, ou seja, 92,4 mil milhões Kz.

Os balancetes dos bancos demonstram que continuam a lucrar com os níveis de endividamento do Estado. Ou seja, quanto mais o nível da dívida interna aumenta, mais os bancos lucram. Só para dar uma ideia da velocidade com que a dívida pública aumenta e como os bancos lucram com isto, a carteira de Títulos e Valores Mobiliários do BAI registou um crescimento de 60% no primeiro trimestre de 2019 quando comparada ao mesmo período de 2018. No ano passado o BAI tinha inscrito no seu balancete uma carteira de Títulos e Valores Mobiliários avaliada em 483,4 mil milhões Kz e nos primeiros três meses deste ano a carteira subiu para 773,9 mil milhões Kz, uma variação positiva de 60%.

Temas