Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

China interessada no caminho-de-ferro de Benguela

O objectivo é movimentar mercadorias diversas do interior de Angola e dos países vizinhos para os mercados internacionais, disse terça-feira no Lobito o embaixador da China em Angola.

Angola /
10 Jul 2019 / 09:46 H.

Em declarações a Angop, o embaixador Gong Tao, disse que as empresas interessadas neste processo a China Harbour Engineering Corporation, responsável pela requalificação do porto do Lobito, em 2013, a COSCO e a Sinotrans, viradas para a logística, sobretudo nos transportes marítimo e ferroviário.

O presidente da Caminho-de-Ferro de Benguela, Luís Teixeira, disse na ocasião que o transporte ferroviário de mercadorias, incluindo o minério proveniente da República Democrática do Congo, será reforçado com 300 novos vagões que foram encomendados ao grupo chinês Sinotrans.

Sem avançar nem datas nem o montante a ser investido na aquisição dos novos equipamentos, Luís Teixeira fez saber apenas que estes vagões serão pagos através de descontos no frete, uma vez que o grupo Sinotrans é cliente do CFB e também tem participação nas minas do Congo.