Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Cartões da Mastercard vão deixar de ter banda magnética a partir de 2024

O prazo de validade das bandas magnéticas está a chegar ao fim com a Mastercard a ser a primeira rede de pagamentos a eliminá-las.

Luanda /
18 Ago 2021 / 09:38 H.

As bandas magnéticas são usadas nos cartões de débito e de crédito desde os anos 60. Mas a Mastercard considera que a mudança nos hábitos de consumo e desenvolvimento de novas tecnologias justificam a mudança.

A mudança nos hábitos de consumo, bem como o desenvolvimento de novas tecnologias levaram a Mastercard a dizer adeus às bandas magnéticas nos cartões de débito e de crédito a partir de 2024.

A expectativa é que esta transição esteja concluída dentro de uma década, de acordo com a informação avançada hoje pelo Jornal de Negócios de Portugal.

As bandas magnéticas podem ser encontradas nos cartões desde os anos 60, naquela que foi uma invenção atribuída à IBM. “Abriu caminho para os terminais de pagamentos electrónicos e cartões com chip, oferecendo mais segurança e autorizações em tempo real”, ao mesmo tempo que permitiu que todo o tipo de negócios aceitassem cartões, refere a Mastercard num comunicado.

Mas, agora, o “prazo de validade das bandas magnéticas está a chegar ao fim com a Mastercard a ser a primeira rede de pagamentos a eliminá-las”, refere, justificando a decisão com a “mudança nos hábitos de consumo nos pagamentos e o desenvolvimento de novas tecnologias”.

“Hoje, os cartões com chips têm microprocessadores que são muito mais capazes e seguros”, afirma a Mastercard. Nesse sentido, os novos cartões de crédito e de débito não terão uma banda magnética a partir de 2024 na maioria dos mercados.

O objectivo, refere, é que “até 2033 nenhum cartão de crédito e débito da Mastercard tenha bandas magnéticas”, dando tempo aos parceiros que ainda dependem desta tecnologia de fazerem a transição.