Cabo Verde será o 1.º país africano na Aliança para a Descarbonização dos Transportes

Cabo Verde torna-se na quarta-feira o primeiro país do continente africano a aderir à Aliança para a Descarbonização dos Transportes, que visa promover a descarbonização dos sistemas de mobilidade e transportes, informa uma nota do Governo

Lisboa /
16 Abr 2019 / 13:31 H.

O executivo cabo-verdiano refere na mesma nota que, integrado no Programa Nacional para a Sustentabilidade Energética (PNSE) 2017-2021, o Governo de Cabo Verde aprovou, através da resolução do Conselho de Ministros, a Carta de Política para a Mobilidade Eléctrica.

O objectivo do documento é “estabelecer a visão estratégica e as medidas a adoptar no sentido de promover e acelerar a transição para a utilização de veículos eléctricos no país, em substituição dos veículos térmicos movidos a combustíveis fósseis”.

A Aliança para a Descarbonização dos Transportes é “uma aliança global de países, cidades e empresas, oficialmente lançada em maio de 2018, em Leipzig, Alemanha, por iniciativa de Portugal, França, Holanda e Costa Rica, com o fino propósito de promover a descarbonização dos sistemas de mobilidade e transportes, e acelerar as ações necessárias para atingir a neutralidade carbónica (emissões de CO2 equivalentes à captura de CO2) até ao ano 2050”.

“Essa adesão irá permitir dar maior visibilidade aos objectivos de Cabo Verde, mobilizar parcerias para a implementação da mobilidade eléctrica e, ao mesmo tempo, reduzir as emissões de gases com efeito de estufa nos transportes, bem como a divulgação e partilha de experiências nesta matéria”, lê-se no comunicado.

São membros desta aliança o Luxemburgo, a Finlândia, Califórnia, nos Estados Unidos, Roterdão, Lisboa, Vila Nova de Gaia e Matosinhos.

Também empresas como a Alstom, Brisa, CEiiA, DHL, EDP, Itaipu Binacional, Michelin e PTV Group aderiram a esta aliança.

A cerimónia de adesão de Cabo Verde decorre na quarta-feira, no Centro Cultural Português, Embaixada de Portugal, na cidade da Praia, ilha de Santiago.

Vai presidir à cerimónia o ministro da Indústria Comércio e Energia, Alexandre Dias Monteiro, estando prevista a presença do secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade do Governo de Portugal, José Gomes Mendes.