Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Bruno Le Maire: “Se o coronavírus durar muito, a zona euro terá que aumentar os gastos orçamentais”

“O impacto negativo do coronavírus no crescimento de França em 2020 será superior a 0,1 pontos percentuais”, afirmou esta quarta-feira o ministro das Finanças francês.

China /
04 Mar 2020 / 10:09 H.

O ministro das Finança francês disse esta quarta-feira que a Europa tem de estar pronta para utilizar estímulos fiscais para reduzir o impacto do surto do novo coronavírus na economia europeia. Em entrevista à rádio francesa “BFM Business”, Bruno Le Maire referiu ainda que os países da moeda única têm de aumentar os gastos orçamentais se a propagação do Covid-19 continuar durante mais tempo e tiver mais efeitos no crescimento económico.

“Se o coronavírus durar muito e se o crescimento for impactado, a zona euro terá que aumentar os gastos orçamentais (...). O impacto negativo do coronavírus no crescimento de França em 2020 será superior a 0,1 pontos percentuais”, adiantou o governante à mesma emissora. “França ajudará as empresas cujos ganhos sejam atingidos pelo coronavírus”, assegurou o responsável pela pasta das Finanças gaulesa.

O surto de Covid-19, que pode causar infecções respiratórias como pneumonia, provocou quase de 3.200 mortos e infectou mais de 92.000 pessoas, em cerca de 70 países e territórios, incluindo quatro em Portugal. Das pessoas infectadas, mais de metade já recuperaram. Além de 2.981 mortos na China continental, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos da América e Filipinas.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional de risco “muito elevado”.