Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

    Volume de prémios da ENSA atinge 53 mil milhões Kz no primeiro semestre.

    Os custos operacionais aumentaram 19% por fruto da reestruturação em curso, prevendo-se, ainda assim, que em 2020 fiquem abaixo do ano anterior.

    Luanda /
    08 Out 2020 / 08:56 H.

    A ENSA obteve prémios de 53 mil milhões Kz no primeiro semestre do ano, registando um crescimento de 33%. Os factos são sustentado pelo crescimento dos seguros de saúde, acidentes de trabalho e automóvel, apesar do registo de um número inferior de apólices novas, fruto da crise económica provocada pela pandemia do coronavírus.

    Num comunicado tornado público esta quarta-feira, a única seguradora de capitais público frisa que ter observado um resultado líquido de 1,68 mil milhões Kz no primeiros semestre do ano e um aumento de 150% contra os 667 milhões Kz assinalado no período homólogo.

    A seguradora indica ainda que os resultados são o reflexo da implementação do Plano Estratégico ENSA 2020-2022, a medida em que avança o processo da privatização, não obstante o ambiente socioeconómico desafiante, reestruturação em curso e o saneamento das contas.

    A ENSA mantém o seu destaque no mercado com uma quota de 35%, sendo os seguros de saúde, acidentes de trabalho e automóvel os produtos com mais peso na carteira, sendo a seguradora líder nestes segmentos.

    Por outro lado, regista-se uma quebra na taxa de sinistralidade, de 44% em 2019 para 33% nos primeiros seis meses do ano e um ligeiro aumento de 1% dos custos com sinistros, explicado essencialmente pelo impacto da inflação.

    A companha nota ainda que os custos técnicos aumentaram 20% no semestre, devido ao reforço das provisões e à abordagem mais conservadora da ENSA em relação às suas responsabilidades.

    “Os custos operacionais aumentaram 19% por fruto da reestruturação em curso, prevendo-se, ainda assim, que em 2020 fiquem abaixo do ano anterior”, lê-se na nota.

    Ainda assim, o rácio de cobertura das provisões técnicas situou-se nos 130%, fruto de um esforço para acautelar imparidades e provisões em antecipação dos efeitos do saneamento financeiro em execução do Plano Estratégico.