Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Pandemia origina recessão de 8,2% em São Tomé e Príncipe

Luanda /
09 Jul 2020 / 14:01 H.

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) anunciou que os efeitos da pandemia da COVID-19 podem originar uma recessão de 8,2% este ano em São Tomé e Príncipe, podendo prolongar-se para 2021.

No cenário base, que aponta para um abrandamento da pandemia em Julho, o PIB deve contrair-se 6,1%, mas pode chegar aos 8,2% se a pandemia persistir até Dezembro, lê-se no suplemento às Perspetivas Económicas Regionais, o relatório anual do BAD sobre as economias africanas.

Na atualização feita às previsões de Janeiro, os economistas do BAD argumentam que “o arquipélago é altamente dependente do cacau e do turismo, setores que foram fortemente afetados pela pandemia”.

As perturbações na actividade económica e no comércio “vão também pressionar os preços dos produtos importados, incluindo comida, o que potenciar um forte aumento na inflação, de 8,4% em 2019 para 13% e 2020 no cenário mais pessimista”.

No relatório, os economistas do BAD lembram que o arquipélago está na 192ª posição entre 195 países analisados pelo Índice Global de Segurança Sanitária e alertam que São Tomé e Príncípe tem um “sistema de saúde fraco, com recursos e capacidade limitados, estando por isso entre os mais mal preparados para lidar com a pandemia”.