ANPG vai adquirir tecnologia informática no valor de 10,4 milhões USD

Angola /
13 Jun 2019 / 17:34 H.

A Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG) ganhou fôlego e autonomia com a aprovação das alterações feitas na Lei das Actividades Petróliferas e Gás Natural, Lei nº 10/04 em vigor desde 12 de Novembro de 2018.

O Presidente da República, João Lourenço, autorizou o Presidente do Conselho de Administração da Agência Nacional de Petróleo e Gás(ANPG), Paulino Gerónimo, a proceder a contratação simplificada pelo critério material para a aquisição de serviços de tecnologia e informação à Systems Application Products( Africa Region) (Proprietary) Limited SAP Business Park e a realização da despesa inerente ao contrato a celebrar no valor de 6,2 milhões USD, de acordo com o Despacho Presidencial nº 91/19.

Noutro Despacho (92/19), o titular do poder Executivo autoriza a mesma instituição a proceder a contratação simplificada para a aquisição e implementação de produtos de tecnologia Microsoft e a despesa no valor de 4,2 milhões USD.

Tudo somado, a ANPG está autorizada a realizar despesas no valor de 10,4 milhões USD em tecnologias de informação e comunicação.

A ANPG ganhou fôlego e autonomia com a aprovação das alterações feitas na Lei das Actividades Petróliferas e Gás Natural, Lei nº 10/04 em vigor desde 12 de Novembro de 2018.

Durante a conferência sobre a Reorganização do Sector de Petróleo e Gás que decorreu há 15 de Março, a administradora da Agência Nacional de Petróleo e Gás, Natacha Massano, avançou que, em conjunto com a Sonangol, faria a transição processual, de pessoal, activos e fluxos financeiros num prazo de seis meses. “O processo de transição das responsabilidades da Sonangol para a ANPG será efectivado no prazo de seis meses. Nesse momento, a Sonangol ainda é a concessionária do sector petrolífero”, salientou, na altura, Natacha Massano.