Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

AIPEX recebe dois projectos de energias renováveis avaliados em mais de 600 milhões USD

Lícinio Contreiras avança que a prioridade é o leste do País tendo em conta a escassez de infraestruturas de produção e transporte eléctrico.

Angola /
20 Jun 2019 / 09:40 H.

O PCA da Aipex, Lícinio Contreiras, revelou hoje que a instituição que dirige tem dois projectos de grande dimensão no ramo das energias renováveis avaliados em mais de 600 milhões USD, sendo que cada um deles ultrapassa os 300 milhões de USD.

“O primeiro projecto de mais de 300 milhões USD prevê a implantação de cinco centrais de energias a base solar em Cabinda e nas zonas Sul, Centro e no Leste do País. O outro investimento, também de 300 milhões USD, visa produzir energia através da inceneração de resíduos sólidos no aterro dos Mulenvos”, detalhou o responsável máximo da Aipex.

Lícinio Contreiras avança que a prioridade é o leste do País tendo em conta a escassez de infraestruturas de produção e transporte eléctrico, “Neste momento as energias renováveis representam apenas 1% da matriz energética do País, que é dominado pelas energias hídricas com 60%, 26% das centrais a diesel e 13% das centrais de gás natural. Portanto, ainda há muito para crescer no campo das renováveis”.

O entrevistado explicou que é um sector rentável de para investir e tem protecção e incentivos do Estado. “Queremos dar garantias do pagamento, no prazo de até três meses, da energia que será vendida a rede, sendo que todas as outras modalidades existentes no estrangeiro estão a ser estudadas para que sejam implementadas em Angola”, vincou.

Segundo ele, “existem três motivos pelo qual estamos a apostar nas energias renováveis: são amigas do ambiente, é facill de implantar nas localidades e o o rácio custo benificio justifica esta aposta”.

A taxa de electrificação em Angola é de 42% e até 2022 espera-se chegar a 50%, sendo que Luanda tem a melhor percentagem com 72%.

Estiveram presentes no foram quase 200 empresários de países como Portugal, Alemanha, Suécia, Singapura, Ruanda, África do Sul e Moçambique.