União Europeia: Zonas costeiras geram 43% do PIB

As zonas costeiras da Europa geram 43% do PIB da União Europeia, empregam 92 milhões de pessoas e nelas vivem 214 milhões de cidadãos.

Lisboa /
16 Mai 2019 / 12:03 H.

A conclusão é do relatório “Blue Economy 2019”, elaborado pela Comissão Europeia e apresentado por ocasião do Dia Marítimo Europeu, que decorre esta quinta-feira em Lisboa.

O comissário europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas considera que esta segunda edição do relatório “confirma o papel da economia azul enquanto um entusiasmante sector em crescimento, com oportunidades tanto nos sectores estabelecidos, como o turismo e a construção naval, ou em áreas emergentes, como a energia oceânica ou a bioeconomia azul”, disse Karmenu Vella.

Os sectores tradicionais da economia azul europeia – recursos vivos marinhos, extracção marinha de recursos não vivos, transporte marítimo, actividades portuárias, construção naval e reparação e turismo costeiro – empregaram directamente mais de 4 milhões de pessoas, em 2017, geraram 658 mil milhões de euros em receitas e registaram 180 mil milhões de euros de Valor Acrescentado Bruto (VAB).

“A evolução da economia azul foi significativamente influenciada pelos desenvolvimentos macroeconómicos gerais, em particular a crise financeira e económica global de 2008-2009”, lembram os autores do documento. Por isso, como falamos de ciclos económicos, também esta área está a modernizar-se.

Dizer que o Dia Marítimo Europeu, estabelecido em 2008, representa um ponto de encontro anual para profissionais, empresários e líderes políticos ligados aos mares e oceanos.