Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

União Europeia eleva financiamento ao País

Está prevista, para o próximo ano, a assinatura de um acordo entre Angola e UE no domínio da facilitação de investimentos sustentáveis no país

Luanda /
25 Nov 2021 / 11:48 H.

A directora adjunta para a área da Cooperação da Delegação da UE em Angola, Isabel Emerson, anunciou em Luanda, que a União Europeia (UE) vai aumentar de forma significativa o financiamento a Angola no ciclo 2021-2024, em níveis que vão superar os actuais 121 milhões de euros.

Conforme noticiado pelo Jornal de Angola, o aumento das ajudas está em fase da aprovação, depois de consultas com as autoridades governamentais, representantes da sociedade civil e do sector empresarial.

Isabel Emerson avançou a informação durante uma conferência sobre o agronegócio realizada recentemente em Luanda. Na ocasião realçou que as ajudas podem elevar a capacidade nacional para equilibrar as trocas comerciais com a UE.

Dados da balança comercial apontam actualmente as trocas representam 38,4% das importações angolanas, constituindo, em sentido inverso, 7,6 % das exportações para àquela zona.

Na base das trocas estão equipamentos, máquinas, produtos alimentares diversos, bem como marisco e pescado, de acordo com a directora para a Cooperação da Delegação da União Europeia.

Cerca de 52 países, principalmente africanos, têm acesso ao mercado da UE através de acordos comerciais bilaterais e de diplomacia económica, algo que, no passado se processou por via de apoio europeus ao comércio e ao alcance dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável em diferentes países do continente, disse a responsável. Entre 2007 e 2014, a assistência ascendeu a 83,7 mil milhões de euros.

No entanto, acrescentou, "com base na experiência deste processo, na nossa nova estratégia há um grande foco no desenvolvimento das capacidades produtivas e desenvolvimento do sector privado, pelo que temos novos instrumentos, que vão desde assistência técnica, à cooperação com o próprio sector privado e a melhoria do ambiente de negócios”.

Isabel Emerson anunciou a realização, em Março do próximo ano, de fórum empresarial em Bruxelas, Bélgica, onde está instalada a sede da UE, considerando o encontro uma oportunidade para Angola e demais países necessitados de atrair investimentos estrangeiro.

Igualmente, está prevista, para o próximo ano, a assinatura de um acordo entre Angola e UE no domínio da facilitação de investimentos sustentáveis no país, o primeiro acordo bilateral do género a ser assinado com um país e o bloco, uma vez que, normalmente, acordos dessa natureza são assinados ao nível regional.