Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Sonangol viabiliza fornecimento de combustível para o leste

A petrolífera prevê elevar os carregamentos de uma para três frequências semanais, passando a transportar três mil metros cúbicos de combustíveis líquidos e gasosos, o que poderá solucionar os problemas de escassez de derivados de petróleo naquelas três províncias.

Luanda /
21 Out 2021 / 07:50 H.

A Sonangol empregou três milhões USD na construção de um novo ramal dos Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB) entre a Estação do Luena e o Centro de Estocagem e Enchimento de Gás Butano da companhia na capital do Moxico, uma infra-estrutura que entrou em serviço, terça-feira (19), depois de obras que se prolongaram por 11 meses.

Informações foram obtidas durante o acto de operacionalização do ramal, no Luena, dão conta que, a linha, de quatro quilómetros, está projectada para aumentar o abastecimento de combustíveis e gás ao Moxico, Lunda-Sul e Lunda-Norte, no leste do País.

A petrolífera prevê elevar os carregamentos de uma para três frequências semanais, passando a transportar três mil metros cúbicos de combustíveis líquidos e gasosos, o que poderá solucionar os problemas de escassez de derivados de petróleo naquelas três províncias.

Estima-se que, com essa operação, a Sonangol vai evitar rupturas, mantendo, no Centro de Estocagem, 2 250 metros cúbicos de combustíveis líquidos (gasolina e gasóleo) e 200 toneladas de gás butano no Centro de Enchimento.

O presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, disse no acto realizado para iniciar as operações, que o ramal ferroviário vai permitir o transporte de combustível directamente do terminal oceânico do Porto do Lobito para o Centro de Estocagem e Enchimento de Gás do Luena, sem necessidade de transbordo.

Afirmou que a linha ferroviária é uma garantia de negócio que oferece segurança e eficiência dos serviços a preços mais competitivos.