Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Recredit com 80% do crédito mal parado do BPC

Recredit vai fazer um esforço para recuperar o máximo possível da carteira de crédito, que foi avaliada em 6 porcento do total da carteira, no processo de avaliação de qualidade de activos que o BNA injectou junto dos bancos comerciais.

02 Jun 2020 / 17:02 H.

A Recredit recebeu por meio de um contrato de cedência 80 porcento da carteira do mal parado do Banco de Poupança e Crédito, e passa assim a ter o direito de exigir judicial ou extrajudialmente estes valores.

Valter Dias de Barros em declarações à imprensa fez saber que a Recredit vai continuar a dar tratamento ao processo de recuperação de crédito desta carteira, privilegiando a recuperação pela via extrajudicial.

A assinatura do Contrato de Cedência da Carteira do Mal Parado do BPC à Recredit foi feita pelos presidentes dos conselhos de Administração da Recredit - Gestão de Activos, Valter Dias de Barros e do BPC, André Lopes.

“Vamos fazer a negociação amigável com estes clientes e sempre que não conseguirmos recuperar pela via extrajudicial, vamos utilizar todos os recursos que a Lei nos permite para reaver esta carteira de crédito”, disse.

Acresceu que a Recredit vai fazer um esforço para recuperar o máximo possível da carteira de crédito, que foi avaliada em 6 porcento do total da carteira, no processo de avaliação de qualidade de activos (AQA) que o BNA fez junto dos maiores bancos do sistema bancário angolano (SBA).

Por seu turno, o PCA do BPC, André Lopes, explicou que com a cedência de parte da carteira de crédito à Recredit foram criadas as condições para que futuramente esse exercício de cobrança e regularização de crédito cedido anterior aos vários mutuários pelo BPC passe a ser feito por uma entidade privada.

Realçou que no âmbito do programa de recapitalização e reestruturação do BPC estão previstas uma série de acções, nomeadamente saneamento da carteira de crédito e outras de recapitalização.

A Recredit - Gestão de Activos conseguiu recuperar uma dívida de 1,5 mil milhões Kz em crédito concedido pelo Banco de Poupança e Crédito (BPC), amortizada por um grupo empresarial, sendo o primeiro caso registado.

A recuperação do referido crédito malparado surge após um período de negociação com empresas que se encontravam na condição de devedores do BPC.

Sabe-se, por exemplo, que foram reconstituídos processos de créditos associados a 20 de Junho de 2019, os acordos de reconhecimento de dívida (ARD) com os grupos Chicoil, ABC e STI.

A Recredit - Gestão de Activos é uma sociedade de direito privado, anónima e de capitais públicos, constituída em Agosto de 2016.

A sua actividade principal consiste na aquisição e recuperação de créditos concedidos, bem como na gestão de participações financeiras e patrimónios.