Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Portugal: COVID leva défice a 3,8% do PIB no 3º trimestre. Até Setembro atinge 4,9%

A previsão do Governo, sublinhe-se, é que o défice se situe nos 7,3% do PIB no conjunto do ano de 2020.

Luanda /
23 Dez 2020 / 12:50 H.

A crise gerada pela pandemia levou a que o défice orçamental do terceiro trimestre do ano se situasse em 3,8% do produto interno bruto (PIB), de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), esta quarta-feira. Olhando para os primeiros nove meses do ano, o défice cresceu para 4,9% do PIB.

“O saldo do sector das Administrações Públicas (AP) reduziu-se em 2,1 p.p. no ano terminado no 3.º trimestre de 2020, representando uma necessidade de financiamento de 4% do PIB. Tomando como referência valores trimestrais e não o ano acabado no trimestre, o saldo das AP no 3º trimestre de 2020 atingiu -1.975,6 milhões de euros (-3,8% do PIB, o que compara com -10,5% no trimestre anterior)”, pode ler-se no relatório do INE.

Se olharmos para o período entre janeiro e setembro, ou seja, os primeiros nove meses do ano, o défice foi de 4,9% do PIB, valor que compara com os 0,7% em igual período de 2019.

“Considerando o conjunto dos três primeiros trimestres de 2020, o saldo das AP fixou-se em -4,9% do PIB (0,7% em igual período de 2019)”, pode ler-se no relatório da agência de estatísticas.

Em setembro, recorde-se, o INE revelou que o défice situou-se em 5,4% do PIB no primeiro semestre deste ano, em contas nacionais, acima dos 1,2% registados no período homólogo de 2019. No segundo trimestre do ano, período que ficou mais marcado pelas medidas para conter a propagação do novo coronavírus, o défice cresceu para 10,5%, ainda segundo o INE.