Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Petróleo factura 404,7 mil milhões Kz

Os preços do barril de petróleo caíram vertiginosamente devido às acções dos países do golfo Pérsico

24 Mar 2020 / 17:43 H.

As exportações angolanas de 39,9 milhões de barris de petróleo em Fevereiro, ao preço médio de 57,06 USD, permitiram uma facturação de 404,7 mil milhões de Kz, equivalentes a 772 milhões de USD.

Desse valor, estima-se que 37 por cento (149,7 mil milhões de kz cerca de 285 milhões USD) represente o lucro do Estado, subtraído os investimentos e outros benefícios dos operadores. Os dados divulgados a partir das Declarações Fiscais submetidas à Administração Geral Tributária (AGT) pelas petrolíferas, incluindo a Sonangol, atestam que o bloco 17 com 12,3 milhões de barris e um preço médio de 63,79 USD contribuiu com uma receita equivalente a 29,2 mil milhões de Kz (55,7 milhões de USD até hoje).

Por natureza fiscal, o Imposto sobre o Rendimento do Petróleo (IRP) colectou 75,4 mil milhões kz, o Imposto sobre a Produção do Petróleo (IPP) 11,6 mil milhões, enquanto que a Concessionária surge com 317,6 mil milhões. Em Janeiro, a receita petrolífera foi de 560,3 mil milhões de Kz, com uma exportação de 45,9 milhões de barris sob um preço médio de 57 USD.

Em termos consolidados, nos dois meses deste ano, o petróleo facturou 965,1 mil milhões de Kz, como resultado da exportação de 85,8 milhões de barris ao preço médio de 65,23 USD. A concessionária contribuiu com uma receita de 663,1 mil milhões de Kz, enquanto que 210,6 mil milhões são de IRP, 38,4 mil milhões de IPP e 44,1 mil milhões de ITP (Impostos sobre a Transacção do Petróleo).

Nos 12 meses do ano passado, o petróleo angolano exportou 496,8 milhões de barris ao preço médio de 62,51 USD. A facturação anual foi de 4,02 biliões de kz, dos quais 2,62 biliões foram receitas da Concessionária Nacional e os restantes das diferentes categorias de impostos.

Preços continuam a cair

Os preços do barril de petróleo caíram vertiginosamente devido às acções dos países do golfo Pérsico, segundo o vice-primeiro-ministro russo Andei Belousov. “A Rússia jamais pretendeu baixar os preço do petróleo. Esta é uma iniciativa exclusiva de nossos parceiros árabes”, disse ontem ao canal Rossiya 1. Belousov reiterou que, durante as negociações dos países integrantes do pacto Opep+, a ideia básica era manter o acordo por mais um ano, pelo menos por um trimestre.

Assegurou que as empresas petrolíferas russas, interessadas nos mercados, eram a favor da prorrogação do acordo. Segundo alguns meios, a Arábia Saudita busca expulsar o petróleo russo dos principais mercados ao oferecer o seu por um preço mais competitivo. Ao mesmo tempo, o reino anunciou um aumento das exportações de petróleo desde Abril em 12,3 milhões de barris diários a mais que sua produção actual.

O pacto Opep+ vigora próxima quarta-feira, 31 de Março, mas devido à redução da demanda de petróleo provocada pela pandemia do coronavírus, o preço do barril de petróleo Brent caiu drasticamente. Hoje, até ao fecho desta edição, o preço barril de Brent, referências às exportações angolanas, esteve a ser vendido a 29,95 USD.