Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Petróleo cai quase 1% e mantém-se abaixo do pré-guerra

Medo de uma travagem na procura por causa de uma recessão económica continua a pressionar os preços do barril de petróleo, que se mantêm abaixo dos níveis anteriores à guerra na Ucrânia.

Luanda /
10 Ago 2022 / 09:21 H.

O petróleo está a negociar em baixa, numa altura em que as atenções estão viradas para a suspensão da circulação desta matéria-prima no braço sul do oleoduto Druzhba, que passa pela Ucrânia e serve a Europa.

Em causa está a impossibilidade da empresa russa Transneft realizar o pagamento de um imposto de trânsito à empresa ucraniana que controla a infra-estrutura, devido às sanções aplicadas pela União Europeia a Moscovo.

A medida deixa assim três países: Hungria, Eslováquia e República Checa sem acesso ao “ouro negro” através deste oleoduto. Em circunstâncias normais a Rússia fornece cerca de 250 mil barris de petróleo através do infraestrutura.

O Brent do Mar do Norte, que é a referência para as exportações angolanas, sobe 0,69% para 95,65 USD por barril.

Já o West Texas Intermediate (WTI), “benchmark” para os Estados Unidos, recua 0,84% para 89,74 USD por barril, estando abaixo do patamar dos 90 dólares. O crude norte-americano atingiu o valor mais baixo em seis meses, com sinais de que a procura de gasolina está a diminuir no país.