Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

O 'patrono' da banca angolana contemporânea

Luanda /
17 Set 2021 / 00:55 H.

José de Lima Massano é (para a crítica) o 'patrono' da banca angolana contemporânea, pois parte dele a iniciativa de adequar o sistema financeiro bancário às normas internacionais; defendeu sempre a independência do Banco Central ao Poder Político.

Apologista de um modelo ajustado aos mercados financeiros mais desenvolvidos do mundo, promove (no primeiro mandato como governador do BNA, 2010 - 2015) o processo de reforma do sistema bancário, acolhido por governadores que o sucederam.

José Massano materializa a 'mãe' de todas as reformas, a liberalização do mercado cambial. O BNA larga a taxa cambial fixa e adopta a cambial livre; é uma medida corajosa, à semelhança do processo de desdolarização que pôs termo a circulação do dólar (USD). À luz da nova lei das instituições financeiras é o Regulador dos Reguladores.

É dos mais consagrados banqueiros do continente africano (Revista The Banker), facto que leva o Presidente da República, João Lourenço, (em 2017) a confiar-lhe o Governo do Banco Central. Regressa à instituição que dois anos antes ajuda a 'revolucionar'.

Dotado de profundos conhecimentos em banca e finanças, José de Lima Massano destaca-se (como banqueiro) no Banco Angolano de Investimentos (BAI), onde integra o Conselho de Administração, exercendo o cargo de presidente da Comissão Executiva (CEO) em dois momentos distintos. Primeiro de 2006 – 2010 e segundo 2015 – 2017.

O percurso profissional de José Massano ganha notoriedade pelo êxito granjeado no BNA e no BAI (que ajuda a se tornar no maior banco hoje), mas a trajectória começa no Banco de Poupança e Crédito (BPC), onde ocupa o cargo de administrador (1999 – 2006).

A passagem pelo banco público era o prelúdio de uma carreira que já se presumia notável, pois detém um currículo que indicava para tal. (Licenciatura e mestrado em contabilidade e finanças pela City University, Londres e University of Salford, Reino Unido). Fora do sistema financeiro bancário (1997 – 1999), José de Lima Massano chega a chefiar o Departamento de Apoio Técnico à Contabilidade da Sonangol.