Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Mau desempenho de economias emergentes justifica recuperação global “modesta”

A trajectória de “recuperação modesta” da economia mundial traçada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) traduz o “forte declínio”, seguido do regresso a níveis mais próximos dos históricos, das economias emergentes do Brasil, Índia, México, Rússia e Turquia.

China /
20 Jan 2020 / 16:43 H.

“A trajectória do crescimento mundial traduz um forte declínio, seguido do regresso a níveis mais próximos dos históricos, num grupo de economias de mercados emergentes e em vias de desenvolvimento com um desempenho deficiente e que atravessam momentos de tensão, incluindo o Brasil, Índia, México, Rússia e Turquia”, refere o FMI na actualização que hoje fez ao seu ‘World Economic Outlook’ (WEO).

Segundo refere, o perfil de crescimento hoje traçado baseia-se também na presunção de que “as economias de mercados emergentes relativamente saudáveis manterão um desempenho sólido, mesmo que as economias desenvolvidas e a China continuem a desacelerar gradualmente as respectivas taxas de crescimento potencial”.

O FMI alerta ainda que a concretização destas projecções depende, “em grande parte, do evitar quer de uma nova escalada das tensões comerciais entre os EUA e a China, quer de um ‘Brexit’ sem acordo e da contenção das ramificações económicas resultantes da instabilidade social e das tensões geopolíticas”.

O FMI baixou hoje as suas estimativas e projecções para a economia mundial, prevendo que tenha crescido 2,9% em 2019 e que progrida 3,3% em 2020 e 3,4% em 2021, sobretudo penalizadas pelo desempenho de algumas economias emergentes.