Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Lucro da Deutsche Telekom cai 9,5% até Junho para 1.670 milhões de euros

O Deutsche Telekom revelou hoje (13/08) que no primeiro semestre deste ano teve um lucro de 1.670 milhões de euros, menos 9,5% que em idêntico período do ano passado, devido aos custos da integração da Sprint e apesar da pandemia.

Luanda /
13 Ago 2020 / 12:08 H.

A empresa de telecomunicações alemã referiu também, em comunicado, que o volume de negócios aumentou em 20% na primeira metade deste ano, para 46.984 milhões de euros, depois da aquisição da norte-americana Sprint.

Para a Deutsche Telekom iniciou-se uma nova era no segundo trimestre deste ano, porque com a integração da Sprint e após a conclusão da fusão desta na subsidiária de telefonia móvel a T-Mobile US, nos Estados Unidos, em 01 de Abril, esta passou a ter uma nova dimensão financeira.

A partir dessa altura, a T-Mobile finalizou o processo de compra da Sprint e começou a preparar o plano de cobertura total da rede 5G (quinta geração de redes móveis) nos Estados Unidos.

O presidente executivo da Deutsche Telekom, Tim Höttges, afirmou ao apresentar os resultados do grupo de telecomunicações que “a fusão nos Estados Unidos é um marco histórico para o consórcio”.

No entanto, a Deutsche Telekom prevê que a fusão da Sprint nos Estados Unidos irá gerar custos, que terão impacto no lucro nos primeiros três anos de integração das duas empresas.

Além disso, o aumento da participação de terceiros irá também ter impacto no resultado líquido.

Quanto ao resultado operacional, este melhorou na primeira metade deste ano para 5.597 milhões de euros (+ 21,5%), uma vez que os efeitos da pandemia de COVID-19 “foram limitados”, lê-se na nota divulgada.

Höttges disse também que os resultados da Deutsche Telekom foram “impressionantes” e para eles contribuíram os negócios robusto realizados na Alemanha e no resto da Europa.

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre os resultados da Deutsche Telekom foram limitados no segundo trimestre e sentiram-se particularmente nos negócios com as empresas, as quais adiaram novos pedidos de tecnologia da informação, e com a queda da facturação ao nível do roaming nos telemóveis devido às limitações em viajar.

O lucro operacional bruto (ebitda), por sua vez, aumentou 28,9% no período em análise, para 16.966 milhões de euros, em relação a idêntico período do ano passado, enquanto o fluxo de caixa caiu para 9.107 milhões de euros (-21,5 % em termos homólogos).

A Deutsche Telekom actualizou as previsões após a fusão e mantém todos os indicadores de negócios fora dos Estados Unidos, embora espere um lucro operacional bruto maior do que anteriormente.