Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Leilão de divisa a prazo garante melhor estabilidade cambial

Os bancos comerciais terão melhores condições de negociar vendas a prazo aos clientes, transmitindo desta forma maior segurança ao mercado

Luanda /
13 Out 2020 / 11:37 H.

O leilão de divisa a prazo garante melhor estabilidade da taxa de câmbio a prazo e reduz a incerteza face à volatilidade diária da taxa, informou a directora do Departamento de Mercados de Activos do Banco Nacional de Angola (BNA), Tânia Mendes Lopes, em declarações exclusivas ao Mercado.

“A medida vem facilitar, dinamizar e garantir aos bancos a capacidade de melhor gerir as necessidades dos clientes, em particular aos que fazem recurso a instrumentos para pagamentos de importações e os que tenham responsabilidades já predefinidas com o exterior, como a assistência de um familiar que reside no estrangeiro e pelos mais variados motivos” , Tânia Lopes.

Com a introdução de leilões a prazo, explica, o BNA procura conferir maior previsibilidade ao mercado cambial e contribuir para a evolução informada da taxa de câmbio. Por outro lado, a iniciativa vem instituir a prática de formação e utilização da de taxas de câmbio futuras e estabelecer um mercado de futuros cambiais no sistema financeiro angolano.

De acordo com BNA, participaram no primeiro leilão de divisas a prazo um total de 18 bancos comerciais com uma procura global de 33,3 milhões USD, resultando numa taxa de câmbio futura do kwanza em relação ao dólar norte-americano (USD/AOA) para 30 dias de 650,3870.

No início de 2018, o BNA implementou um novo regime cambial, com dois objectivos principais. Ter uma taxa de câmbio flutuante, definida pelo mercado, representativa do equilíbrio entre a procura e a oferta de moeda estrangeira e um mercado cambial liberalizado.

“Ao implementar o regime de taxa de câmbio flutuante definida pelo mercado, abriu-se o caminho para a liberalização gradual do mercado cambial” diz o BNA.

Os dados do Departamento do Mercado de Activos do banco central mostram que até Setembro do corrente ano vendeu cerca de 3,3 mil milhões USD e 468, 5 milhões de euros.

Quanto aos activos de reserva oficiais, o BNA apresenta um total de 14 634, 6 milhões USD até Agosto de 2020. No dia 28 de Setembro do corrente ano, o Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola (CPM) informou que em Agosto, no mercado cambial, os bancos comerciais compraram mais divisas aos clientes do que ao BNA.

“O aumento das operações cambiais entre os bancos comerciais e os clientes resulta da estratégia de retirada gradual do BNA, como o principal provedor dos recursos em moeda estrangeira no mercado interbancário, garantindo maior transparência no funcionamento do mercado cambial” justificou o CPM em nota divulgada pelo BNA, após a reunião.

De acordo com os dados do BNA, até 07 de Outubro 2020, o stock das reservas internacionais brutas situou-se em 15,3 mil milhões USD, enquanto que as reservas internacionais líquidas (RIL) fixaram-se em 9,2 mil milhões USD.

Segundo a O CPM, a solvabilidade externa do País continua assegurada, visto que o nível actual das reservas correspondem a uma cobertura em torno de 11 meses de importação de bens e serviços, acima da meta de 6 meses definida como indicar de convergência da SADC.