Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Inflação homóloga na Alemanha atinge 4,1% em Setembro, máximo em 28 anos

Os “efeitos de base” são fundamentais para explicar a inflação homóloga de Setembro, afirmam os especialistas da Destatis, uma vez que os preços actuais estão a ser comparados com os preços muito baixos do ano anterior.

Luanda /
13 Out 2021 / 11:01 H.

A taxa de inflação homóloga na Alemanha atingiu 4,1% em Setembro, um máximo em 28 anos, devido a um aumento significativo dos preços da energia, que subiram 14,2%, anunciou hoje a agência federal de estatística alemã (Destatis).

Este aumento, para níveis máximos desde 1993 (quando atingiu 4,3%), tem várias razões, incluindo os efeitos de base dos preços baixos em 2020. Em Agosto e Julho, a inflação homóloga na Alemanha tinha sido inferior a 4%.

A Destatis destaca o impacto da redução temporária das taxas de IVA no segundo semestre de 2020 e a queda do preço dos produtos petrolíferos no mesmo ano, circunstâncias que até agora só se tinham reflectido parcialmente ou em menor medida no índice de preços no consumidor.

Os “efeitos de base” são fundamentais para explicar a inflação homóloga de Setembro, afirmam os especialistas da Destatis, uma vez que os preços actuais estão a ser comparados com os preços muito baixos do ano anterior.