Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Inadec quer fiscalização mais profunda

O director da instituição, Diógenes de Oliveira, defendeu uma fiscalização assente em exames laboratorias.

05 Dez 2019 / 09:27 H.

A fiscalização baseada na observação do rótulo dos bens, segundo o director Diógenes de Oliveira, está ultrapassada e é necessária uma mais profunda e acabada.

O director afirma que o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) precisa fazer, para além de verificar rótulos de produtos, uma fiscalização assente em exames laboratoriais, no local e outro tipo de perícia a fim de detectar bens sem qualidade para consumo.