Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Há mais utilizadores de Internet e de comércio electrónico

No contexto da pandemia, a percentagem de utilizadores de Internet aumentou 3,0 pp em relação ao período homólogo de 2019.

Angola /
20 Nov 2020 / 12:40 H.

Em 2020, 44,5% das pessoas dos 16 aos 74 anos fizeram encomendas pela Internet nos 12 meses anteriores à entrevista.

Este ano, 84,5% dos agregados familiares em Portugal têm ligação à Internet em casa e 81,7% utilizam ligação através de banda larga, o que representa um aumento significativo, de mais 3,6 pp., em relação ao ano anterior, anunciou o Instituto Nacional de Estatística (INE), esta sexta-feira.

Além disso, a percentagem de utilizadores de comércio electrónico registou em 2020 o maior aumento da série iniciada em 2002, mais 7 pp que em 2019.

Em 2020, 44,5% das pessoas dos 16 aos 74 anos fizeram encomendas pela Internet nos 12 meses anteriores à entrevista e 35,2% nos 3 meses anteriores, de acordo com o INE.

"A quantidade de encomendas através de comércio electrónico aumentou significativamente: o grupo dos utilizadores que fizeram 3 a 5 encomendas aumentou 4,0 pp, os que fizeram 6 a 10 encomendas aumentou 9,5 pp e os que fizeram mais de 10 encomendas aumentou 6,9 pp. A importância despendida por encomenda também aumentou, em mais 15,7 pp no caso de encomendas entre 100 e 499 euros e mais 8,0 pp para encomendas de valor igual ou superior a 500 euros", refere a agência de estatísticas.

No contexto da pandemia, a percentagem de utilizadores de Internet aumentou 3,0 pp em relação ao período homólogo de 2019, o que contraria a estabilidade dos resultados nos dois anos anteriores.

"Entre os utilizadores de Internet empregados, 31,1% exerceram a sua profissão em teletrabalho, sobretudo na Área Metropolitana de Lisboa em que esta proporção foi 43,2%. Para 29,6% dos internautas empregados, o trabalho em casa foi associado à pandemia da COVID-19", pode ler-se no relatório do INE.